Presidente e candidata à reeleição pelo PT aparece com 36%, contra 28% de Marina (PSB) e 15% de Aécio Neves (PSDB)

De acordo com pesquisa do instituto Vox Populi encomendada pela Carta Capital e divulgada nesta quarta-feira (10), Dilma Rousseff lidera as eleições para Presidente no primeiro turno e está empatada com Marina Silva no segundo turno. 

Ibope: Dilma retoma liderança no Rio e reduz vantagem de Marina em SP

A presidente e candidata à reeleição pelo PT aparece com 36% das intenções de voto na pesquisa, a primeira feita pela parceria depois do início das campanhas, em 6 de julho. A rival do PSB é a segunda colocada, com 28%. Aécio Neves, concorrente do PSDB, completa os três primeiros com 15%. 

Os demais candidatos somam 2%. Brancos e nulos seriam 7%. Outros 13% não souberam indicar um candidato ou não quiseram responder.

Mais pesquisa: Popularidade de Dilma Rousseff cresce, indica pesquisa CNT/MDA

Em um eventual segundo turno, a pesquisa indica igualdade entre Dilma e Marina. A candidata do PSB obteria 42% dos votos, contra 41% de Dilma Rousseff. A duas estariam tecnicamente empatadas, já que a margem de erro é de A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais. Brancos e nulos somariam 10%, enquanto 7% estariam indecisos. 

CNT/MDA: Dilma e Marina crescem e Aécio cai, aponta pesquisa

Se Dilma fizesse o segundo turno contra Aécio Neves, a petista venceria por 44% a 36%, com 12% de brancos e nulos e 8% de indecisos.

Veja fotos das campanhas dos presidenciáveis:


Outros números

Também foi levantada a taxa de rejeição entre os candidatos. Aécio está na frente, com 45%, seguido por Dilma, com 42%, e Marina, com 40%. 

Ainda perguntaram quem venceriam as eleições, independente do voto. 49% dos entrevistados apostam na vitória de Dilma Rousseff. Para 31%, a ex-minstra do Meio Ambiente será a nova presidenta. O candidato tucano ficou com apenas 8%. 

O levantamento, com duas mil entrevistas em 147 cidades, foi realizado entre os dias 8 e 9 de setembro e está registrado na Justiça Eleitoral sob o número  BR- 00588/2014.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.