Marina defende fontes tradicionais de energia combinadas com renováveis

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Candidata do PSB foi a primeira a ser entrevistada pelo Jornal da Globo na série com os presidenciaveis

Reuters

A candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, defendeu em entrevista exibida na madrugada desta terça-feira o uso de fontes de energia tradicionais aliado à ampliação dos investimentos e da participação das chamadas energias limpas na matriz energética brasileira.

Questionada no Jornal da Globo sobre o peso que um governo seu daria ao pré-sal, Marina ressaltou a importância de o Brasil buscar, assim como outros países, a diversificação de olho nas energias renováveis como a eólica, a solar, e a proveniente da biomassa.

“Se eu estou dizendo que o pré-sal é uma prioridade entre outras, eu estou dizendo que nós vamos explorar os recursos do pré-sal, mas também vamos dar um passo à frente. Vamos investir em energia limpa”, afirmou a candidata, que na última semana já havia declarado não ter “posição ideológica” contra as hidrelétricas.

Marina cumpre agenda em Manaus e visita reserva Florestal Adolpho Ducke, na Zona Norte da cidade (21/9). Foto: Vagner Campos/MSilva onlineMarina Silva tem encontro com lideranças dos movimentos negros em Salvador (20/9). Foto: Vagner Campos / MSILVACâmeras e celulares voltados para Marina Silva em dia de campanha em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista (19/9). Foto: Vagner Campos/MSilva onlineAtor Marcos Palmeira e cantor Gilberto Gil ao lado de Marina Silva em encontro com artistas na escola de cinema Darcy Ribeiro, no Rio (17/9). Foto: Vagner Campos/MSilva onlineAtor Marcos Nanini também demonstra apoio à Marina Silva em evento com artistas no Rio de Janeiro (17/9). Foto: Vagner Campos / MSILVAOtávio Muller é mais um ator da Globo no encontro da candidata do PSB com artistas na escola de cinema Darcy Ribeiro, no Rio (17/9). Foto: Vagner Campos/MSilva onlineMarina Silva recebe orientações em intervalo de debate entre presidenciáveis promovido pela Confederação Nacional dos Bispos (CNBB) em Aparecida (16/9). Foto: Vagner Campos/MSilva onlineMarina Silva fala com representantes do setor cultural e recebe apoio do cantor Gilberto Gil (15/9). Foto: Vagner Campos/MSilva onlineDinho Ouro Preto, vocalista da banca de rock Capital Inicial, faz selfie com Marina Silva em evento em São Paulo (15/9). Foto: Vagner Campos/MSilva onlineCineasta Fernando Meirelles e músico Dinho Ouro Preto posam com Marina em encontro da candidata do PSB com representantes do setor cultural, em São Paulo (15/9). Foto: Vagner Campos/MSilva onlineMarina Silva tem encontro com lideranças indígenas na CNTC (Confederação Nacional dos Trabalhadores no Comércio), em Brasília (14/9). Foto: Vagner Campos/MSilva onlineMarina recebe carinho de seu vice Beto Albuquerque durante discurso em Ceilândia, no Distrito Federal (14/9). Foto: Vagner Campos/MSilva onlineCelular prontos para registrar discurso de Marina Silva em Teresina, no Piauí (13/9). Foto: Leo Cabral/PSBMarina Silva faz discurso em João Pessoa, na Paraíba (13/9). Foto: Leo Cabral / PSBMarina Silva e Beto Albuquerque dão entrevista coletiva em Sobral, no Ceará (13/9). Foto: DivulgaçãoMarina Silva faz comício na Praça do Ferreira, no centro de Fortaleza (12/9). Foto: Vagner Campos/PSBPresidenciável Marina Silva (PSB) visita entidade filantrópica na zona leste, em São Paulo (10/09). Foto: DIVULGAção/PSBMarina Silva sorri durante compromisso de campanha em Belo Horizonte (9/9). Foto: Leo Cabral/ MSILVA OnlineMarina Siva visita creche no Bom Retiro, em São Paulo (8/9). Foto: Wanderley Preite/iGCrianças se apresentam para Marina Silva em creche no Bom Retiro, em São Paulo (8/9). Foto: Wanderley Preite/iGCandidata do PSB aplaude apresentação de crianças em creche em São Paulo (8/9). Foto: Wanderley Preite/iGMarina Silva também faz visita e posa para fotos no Parque da Juventude em São Paulo nesta segunda-feira (8/9). Foto: DivulgaçãoMarina Silva faz campanha em Vitória da Conquista, na Bahia (7/9). Foto: DivulgaçãoCandidata participa do lançamento da casa de Beto e Marina m Guarulhos (SP), um dos comitês de campanha (5/9). Foto: DivulgaçãoMarina Silva e o vice Beto Albuquerque têm encontro com José Ivo Sartori, candidato do governo do RS, e Pedro Simon, candidato ao Senado, em Porto Alegre (4/9). Foto: Luiz Chaves/ Sartori 15A candidata à Presidência da República pelo PSB, Marina Silva, durante debate no SBT (1/9)  . Foto: Alice Vergueiro / Futura PressMarina Silva e sei vive Beto Albuquerque têm encontro com a juventude do PSB no Rio de Janeiro (30/8). Foto: Facebook/Marina SilvaAo lado de Romário, Marina e Beto Albuquerque passeiam pela favela da Rocinha, no Rio de Janeiro (30/8). Foto: Facebook/Marina SilvaMarina Silva (PSB) discursa durante lançamento do programa de governo em São Paulo (29/08). Foto: Vitor SoranoMarina Silva (PSB) e vice Beto Albuquerque lançam o programa de governo em São Paulo (29/08). Foto: Vitor SoranoMaurício Rands, um dos coordenadores do programa de governo de Marina Silva (PSB), discursa sobre plano (29/08). Foto: Vitor SoranoMarina Silva recebe placa durante visita a FENASUCRO em Sertãozinho, interior de São Paulo (28/8). Foto:  Leo Cabral/ MSILVA OnlineA presidenciável Marina Silva (PSB) é entrevista por William Bonner e Patricia Poeta na bancada do Jornal Nacional (27/08). Foto: Globo/ João CottaMarina Silva chega para debate TV Band, o primeiro com os presidenciáveis nestas eleições (22/08). Foto: Marcos Bezerra/Futura PressEncontro entre Marina, Dilma e Aécio no debate da TV Band (26/8). Foto: Marcos Bezerra/Futura PressMarina Silva, candidata do PSB à Presidência, faz selfies durante passeio pela Bienal do Livro, em São Paulo (23/8). Foto: Vanderlei Preite Sobrinho/iGMarina Silva posta para fotos ao lado de eleitores na Bienal do livro (25/8). Foto: Vanderlei Preite Sobrinho/iGMarina Silva, candidata do PSB à Presidência, visita Bienal do livro em São Paulo (25/8). Foto: Vanderlei Preite Sobrinho/iGMarina posa para fotos ao lado de eleitores no Centro de Tradições Nordestinas, em São Paulo (25/8). Foto: DIVULGAção/PSBCandidata do PSB autografa livro no durante visita ao Centro de Tradições Nordestinas, em São Paulo (25/8). Foto: DIVULGAção/PSBMarina Silva visita Centro de Tradições Nordestinas, em São Paulo (25/8). Foto: DIVULGAção/PSBEm Recife, terra de Eduardo Campos, Marina Silva fez o seu primeiro ato de campanha como presidenciável do PSB neste sábado (23/8). Foto: DIVULGAção/PSBMarina Silva e o vice Beto Albuquerque ganham bonecos gigantes durante caminhada em Pernambuco (23/8). Foto: DIVULGAção/PSBBeto Albuquerque, Roberto Amaral, Marina Silva e  Rodrigo Rollemberg no lançamento oficial da nova chapa presidencial do PSB,em Brasília (20/08). Foto: Alan Sampaio / iG BrasíliaRoberto Amaral (centro), presidente do PSB, assiste aperto de mão de Marina Silva e Beto Albuquerque, componentes da chapa presidencial do partido (20/08). Foto: Alan Sampaio/ iG BrasiliaPresidenciável Marina Silva (PSB) participa da missa de sétimo dia do ex-governador Eduardo Campos (19/08). Foto: ALAN SAMPAIO/iG BRASILIAMarina Silva conforta Renata Campos, viúva de Eduardo Campos, no velório do político (17/8). Foto: Ricardo Moraes/ReutersMarina Silva, que era candidata à vice na chapa de Eduardo Campos, encontra Dilma no velório do político (17/8). Foto: Ricardo Moraes/ReutersCandidata à vice Marina Silva lamenta a morte do ex-governador Eduardo Campos (13/8). Foto: ReproduçãoMarina já tentou candidatura à Presidência em outras eleições e foi senadora. Aqui ela é vista no Congresso (20/10/2010). Foto: Antonio Cruz/ABrMarina Silva ao lado de Eduardo Suplicy, senador pelo PT (20/10/2010). Foto: Antonio Cruz/ABrMarina é cumprimentada por José Sarney durante reunião de políticos (23/05/2010). Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência BrasilEm fevereiro de 2013, Marina lança seu novo partido, o Rede Sustentabilidade (16/02/2013). Foto: José Cruz/ABr Marina conversa com Heloísa Helena no lançamento do partido Rede (16/02/2013). Foto: José Cruz/ABr Em 2014, Marina é oficializada como vice na chapa de Eduardo Campos para Presidência (14/4). Foto: Alan Sampaio / iG BrasíliaParceria Marina e Eduardo Campos ganhou força em 2013, quando o presidenciável rompeu com atual governo. Foto: Ueslei Marcelino/ReutersRelembre a caminhada de Marina ao lado de Campos nas eleições. Eles visitaram arcebispo do Rio (12/8). Foto: PSBAo lado de Marina, Campos visita conjunto habitacional para idosos na Paraíba (9/8). Foto: DIVULGAção/PSBEduardo Campos e Marina Silva na Fundação Abrinq (7/8). Foto: Wanderley Preite Sobrinho/iGMarina e Erondina fazem caminhada pela Bahia (3/8). Foto: Twitter/Silva_MarinaCandidata à vice-presidência do PSB, Marina Silva, é vista durante sabatina do seu companheiro de chapa, Eduardo Campos, na CNI (30/7). Foto: ALAN SAMPAIO/iG BRASILIACandidato do PSB à Presidência, Eduardo Campos, e sua vice, Marina Silva, chegam a auditório para encontro na CNI, em Brasília (30/7). Foto: José Paulo Lacerda/ CNIEduardo Campos e Marina Silva inauguram casa Campos-Marina em Osasco. Local será comitê eleitoral da campanha da dupla (28/7). Foto: Facebook/Eduardo CamposMarina Silva, vice na chapa de Eduardo Campos à Presidência, se refresca em café em Belo Horizonte (22/7). Foto: Flávio Tavares/Hoje em Dia/Futura PressMarina Silva e Eduardo Campos durante coletivo para o lançamento da candidatura de dez aliados de Marina ao Legislativo (26/7). Foto: Wanderley Preite Sobrinho/iGEduardo Campos e Marina Silva visitam a Exposição Agropecuária do Crato, município do Ceará (20/7). Foto: Divulgação/Site OficialEduardo e Marina vestem kimono para acompanhar a 17ª edição do Festival do Japão, em São Paulo. Foto: Reprodução/Facebook Eduardo CamposEduardo Campo e Marina Silva registram candidatura presidencial pelo partido PSB (3/7). Foto: Reprodução/Facebook oficial PSBPSB oficializa candidatura de Eduardo Campos e Marina Silva à presidência e vice-presidência da República em Brasília (28/6). Foto: Humberto Pradera


Sobre as termelétricas, a ex-ministra do Meio Ambiente afirmou que não se pode “prescindir dessa fonte auxiliar”, mas que é necessária a busca de “novos investimentos”.

A presidenciável disse ainda esperar que o governo reajuste os preços administrados, referindo-se à gasolina, deixando a entender que a atual gestão tem evitado o aumento por questões eleitorais.

“O que eu espero é que os preços administrados pelo governo possam ser corrigidos pelo próprio governo... Eu quero é que se tenha uma visão de país e não uma visão apenas das eleições.”

Marina aproveitou a entrevista na TV Globo para reafirmar a necessidade de “recuperar” o tripé macroeconômico –regime de metas de inflação, câmbio flutuante e responsabilidade fiscal-, considerando-o “fundamental” para a estabilidade macroeconômica do país e para que os investidores “readquiram confiança” no país.

Ao reforçar os compromissos de manter e ampliar programas sociais e a destinação de verbas federais para setores como a saúde, Marina argumentou que essas demandas serão cobertas a partir de um espaço fiscal que será aberto dando eficiência aos gastos públicos.

"Democratizar a democracia"

Em consonância com o discurso que vem mantendo em defesa do que chama de nova política, Marina defendeu uma combinação entre a democracia representativa e a democracia direta, sistema já previsto na Constituição Federal.

A maior participação popular é justamente uma das bandeiras da candidata, prevista em seu programa de governo lançado na sexta-feira passada.

“Eu diria que a gente precisa aprofundar sim a nossa democracia... É uma combinação das duas coisas (democracia representativa e direta): ampliar a participação das pessoas e ao mesmo tempo melhorar a qualidade da representação e das instituições”, disse.

“O que eu busco é aperfeiçoar a nossa democracia. Democratizar a nossa democracia, combinando a participação correta e legítima, o que é assegurado pela Constituição, dos cidadãos.”

A candidata teve ainda de se posicionar novamente sobre as correções em seu programa de governo um dia após a divulgação, principalmente no capítulo que trata sobre direitos da comunidade LGBT.

Questionada na entrevista se é favorável ao casamento entre homossexuais, Marina afirmou que sua posição é a de “respeito" à liberdade individual das pessoas.

“Em termos da palavra ‘casamento’, você está errado”, disse ao entrevistador, que a perguntou se seria correta a manchete "Marina é contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo".

“O que nós defendemos é a união civil entre pessoas do mesmo sexo”, explicou a candidata, que é evangélica.

Leia tudo sobre: marina silvaeleições 2014

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas