Proibido de inaugurar obras, Alckmin visita estação que será aberta amanhã

Por Ana Flávia Oliveira -iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Governador, acompanhando de Aécio Neves, vistoriou a estação e chegou até a entrar em um trem parado na plataforma. Ele, no entanto, não seguiu viagem

Ana Flavia Oliveira/iG
Ao lado de Alckmin, Aécio Neves visita à Estação Vila Prudente, da Linha 15 Prata do monotrilho, em São Paulo (29/8)

Proibido pela Lei eleitoral de inaugurar obras, o atual governador e candidato a reeleição pelo PSDB, Geraldo Alckmin, visitou, nesta sexta-feira (29), a estação vila Prudente da linha 15-Prata do monotrilho, que será aberta em caráter experimental neste sábado (30). Quando for finalizada, a linha ligará o metrô Vila Prudente à Cidade Tiradentes. 

Horário eleitoral: Na TV, Alckmin inaugura monotrilho e Skaf diz faltar tesão ao governador de SP

Leia mais: Com 2,9 km do monotrilho, Alckmin mira reduto petista em São Paulo

Em sua passagem pela local, Alckmin, ao lado do presidenciável tucano, Aécio Neves, o governador percorreu a estação e entrou em um dos trens, que permaneceu parado na plataforma.

"Nós somo cumpridores da Lei Eleitoral. Estamos fazendo uma visita, que é permitida a qualquer pessoa. Amanhã não tem nem inauguração [oficial], ela [linha] entra em operação, das 10h às 15h, entre o trecho Vila Prudente e Oratória", justificou o governador ao ser questionado sobre a visita 24 horas antes da abertura oficial. Alckmin frizou, no entanto, que a estação estará aberta para o público somente a partir deste sábado. 

Esqueleto de concreto das obras inacabadas do monotrilho vistas da Avenida Luiz Inácio de Anhaia Mello. Foto: Vasconcelo Quadros/iGEsqueleto de concreto das obras inacabadas do monotrilho vistas da Avenida Luiz Inácio de Anhaia Mello. Foto: Vasconcelo Quadros/iGCiclovia e estrutura do monotrilho. Foto: Vasconcelo Quadros/iGEm todo o trajeto da obra não há referência ao nome do governador ou de seu partido. Foto: Vasconcelo Quadros/iGEnorme painel no segundo piso da Estação Vila Prudente cita apenas o 'Governo de São Paulo' como responsável pela obra. Foto: Vasconcelo Quadros/iGOperários fazem o acabamento do trecho. Foto: Vasconcelo Quadros/iGEnorme painel no segundo piso da Estação Vila Prudente cita apenas o 'Governo de São Paulo' como responsável pela obra. Foto: Vasconcelo Quadros/iGAposentado Bantoil Cenegato: 'Teve dias
que a gente nem conseguia atravessar a avenida'. Foto: Vasconcelo Quadros/iGObras em monotrilho de São Paulo. Foto: Vasconcelo Quadros/iGObras em monotrilho de São Paulo. Foto: Vasconcelo Quadros/iGObras em monotrilho de São Paulo. Foto: Vasconcelo Quadros/iG

Como candidato, Alckmin disse que a prioridade do governo é a mobilidade urbana. "Estamos com 101 km de trilhos - metrô, trem e VLT - em obras e amanhã serão entregues duas estações, a de Vila Prudente e de Oratório".

Segundo o governador, o trajeto entre as duas estações terá mais de 2,5 km e será percorrido por cinco trens, que transportarão 750 passageiros, cada.

"A nossa proposta para o futuro é investir ainda mais em metrô, trem, vlt e integradas com pneus", disse.

Programa eleitoral na TV

Alckmin já tinha "inaugurado"o monotrilho em seu primeiro programa de televisão do horário eleitoral gratuito. Na peça, o transporte apareceu em pleno funcionamento.

Originalmente previstas para ficarem prontas em 2013, as obras do monotrilho tiveram diversos atrasos e a previsão atual é que ela fique pronta em 2016. Alckmin, no entanto, evitou se comprometer com datas, na manhã de hoje. "Ela será entregue, como as demais linhas, em etapas".

Leia tudo sobre: IGSPEleições 2014AlckminGeraldo AlckminAécio NevesMonotrilho

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas