“Todas as empresas grandes se unem e fazem cartel”, diz José Serra

Por Ana Flávia Oliveira - iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Intimado a depor por contratos no seu governo em SP, tucano reclamou que sua frase “cartel não é delito” foi deturpada

Divulgação
O ex-governador José Serra (PSDB) e candidato ao Senado

O ex-governador de São Paulo e candidato ao senado pelo PSDB, José Serra, disse que a frase "cartel não é delito", dita por ele no evento com empresários do setor de comunicação, nesta segunda-feira (25), foi deturpada.  

"[É delito] tanto quanto monopólio, oligopólio. Eu não estava falando de nada. Foi uma suposição que foi monumentalmente deturpada. Está tudo gravado", disse o ex-governador, visivelmente irritado, durante o debate de candidatos ao governo de São Paulo, realizado no SBT. 

Ao ser questionado novamente sobre o teor da afirmação, ele disse que é comum as empresas fazerem cartel.

Mais: Empresas envolvidas em cartel já sabiam de projeto dois anos antes

"Depende do lado que você está. Todas as empresas grandes se unem e fazem cartel. Quem tem que se defender é o interesse público e o consumidor. E foi o que eu fiz: tinha o cartel e eu fui contra o cartel".

Serra foi intimado a depor na Polícia Federal sobre os contatos que seu governo manteve com empresas investigadas por formação de cartel em compras e reformas de trens entre 1998 e 2008. "O Ministério Público arquivou (o inquérito) dizendo que minha atuação foi anticartel", argumentou o tucano, que foi governador de São Paulo entre 2007 e 2010.

O depoimento de Serra está marcado para o dia 7 de outubro. Outras 44 pessoas serão ouvidas.

Leia também: Crimes em licitação do Metrô de São Paulo não prescreveram, diz Justiça

Leia tudo sobre: Eleições 2014José Serraigsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas