Candidato diz que não repetirá apoio de 2010, mas confessa 'voto pessoal' a Temer, presidente do PMDB e vice de Dilma

O candidato ao governo de São Paulo, Paulo Skaf (PMDB), reiterou neste sábado (23) que não dará espaço em seu palanque ao PT e muito menos apoiará a candidatura da presidente Dilma Rousseff. A declaração foi dada durante debate entre concorrentes ao Palácio dos Bandeirantes e após duro questionamento de Laércio Benko (PHS) na TV Band.

Mais: Candidatos ao governo de São Paulo lamentam ausência de Alckmin em debate

Veja imagens do debate entre os candidatos ao governo de São Paulo:

No primeiro bloco de perguntas, Benko escolheu questionar o segundo colocado nas pesquisas de intenções de voto. "O senhor apoiou a Dilma em 2010. O senhor vai trazer o estilo Dilma de governar para São Paulo?", lançou o representante do PHS.

Skaf rebateu: "Assim como o PT, o PSDB, PV e os demais aqui são meus adversários em São Paulo. Com todo respeito ao candidato [Padilha], o PT não estará no meu palanque. Eu já me manifestei em relação a isso por questão de incoerência", defendeu.

Paulo Skaf (PMDB) participa do primeiro debate entre candidatos ao governo de São Paulo
Reprodução
Paulo Skaf (PMDB) participa do primeiro debate entre candidatos ao governo de São Paulo

O candidato citou "incoerência" por representar o  PMDB, partido de Michel Temer, atual vice na chapa de Dilma Rousseff. "Michel Temer é presidente do meu partido e vice da Dilma. Meu voto é do Temer". Não satisfeito, Benko continuou: "Não estamos mais nos tempos que votávamos para vice. Em quem o senhor vai votar para presidente?".

O candidato do PMDB então encerrou: "Eu entrei na política para fazer uma história diferente, não tenho compromissos com nenhum partido. Fui claro, mas talvez você não tenha entendido. Meu voto pessoal será para Michel Temer".

A pergunta de Benko gerou certo desconforto na plateia, composta por ao menos 200 pessoas entre políticos e profissionais da imprensa. 

*colaborou a repórter Ana Flávia Oliveira, enviada aos estúdios da TV Band

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.