Everaldo critica proibição de atividade religiosa em clínicas de desintoxicação

Por Agência Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

"Governo comete atrocidade ao proibir Deus nas entidades de tratamento a viciados em drogas", disse candidato do PSC

Agência Brasil

Divulgação/PSC
Pastor Everaldo criticou possível proibição de atividades religiosas em comunidades terapêuticas

O candidato à Presidência da República pelo PSC, Pastor Everaldo, confirmou neste sábado (23) que pretende entrar na Justiça contra resolução que pretende proibir atividades religiosas em comunidades terapêuticas e em instituições de tratamento de dependentes químicos.

“O governo comete uma atrocidade ao proibir Deus nas entidades de tratamento a viciados em drogas”, disse o candidato, que cumpre agenda no Paraná. Pela manhã, Pastor Everaldo participou de encontro de líderes em São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba. Acompanhado do deputado federal Pastor Marco Feliciano (PSC-SP), ele defendeu o uso dos princípios cristãos para mudar a política no Brasil.

De acordo com Pastor Everaldo, a diminuição do tamanho do Estado é essencial para combater o aparelhamento da máquina pública por partidos políticos. “A prioridade deve ser o cidadão. Minha candidatura é a única que defende verdadeiramente as mudanças de que o país necessita”, declarou.

Leia mais: Everaldo promete isenção de IR até R$ 5 mil e privatização da Petrobras

Às 19h, o candidato do PSC participa da vigília religiosa Abala Curitiba. Amanhã (15), ele participa de encontro político em Apucarana, no Norte do Paraná.

O candidato à Presidência pelo PCO, Rui Costa Pimenta, participa, hoje e amanhã, de um seminário em São Paulo. O evento debate a situação internacional atual por meio da interpretação marxista. A Agência Brasil não conseguiu entrar em contato com a assessoria de Costa Pimenta para obter mais informações da agenda.

Leia tudo sobre: Eleições 2014Pastor EveraldoPSC

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas