Candidato troca jingle histórico: sai 'Ey, ey, Eymael', entra 'Ey, ey, Eymael'

Por Carolina Garcia - iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

A intenção do presidenciável do PSDC era renovar o hit de 30 anos, mas marchinha continua quase igual; ouça e compare

Criado em 1984, o jingle 'Ey, ey, Eymael' cumpriu o seu trabalho e ensinou aos brasileiros que José Maria Eymael (PSDC) é um democrata-cristão. No início da campanha eleitoral deste ano, o candidato afirmou que abandonaria a marchinha "batida" que o acompanhara por 30 anos. Mas recuou e convidou compositor do hit eleitoral, o alfaiate José Raimundo de Castro, para renovar o jingle e consolidar uma versão 2014.

A história: Após 30 anos, autor de 'Ey ey Eymael' prepara nova versão de jingle histórico

Apesar da promessa de renovação, o jingle está quase igual a marchinha de carnaval que ganhou fama em 1984. Ainda assim a nova versão é motivo de orgulho do seu criador, que fez parte do coro de seis vozes durante a gravação em estúdio, no centro de São Paulo. "Ali o maestro disse que ninguém iria aparecer mais do que ninguém", garantiu ao iG. Para Castro, que teve sua história publicada no iG no último dia 3, o novo jingle é fundamental para explicar o que Eymael vai fazer como presidente do País: mudar a Constituição. 

Ouça duas versões de 'Ey, ey, Eymael' e compare:

Versão 2014

Versão 2010

 

Leia tudo sobre: eleições 2014eymaeljingles históricos

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas