Afirmação foi feita depois da primeira reunião com dirigentes dos partidos coligados após a morte de Eduardo Campos

Reuters

A nova candidata do PSB à Presidência, Marina Silva , voltou a defender nesta quinta-feira (21) a autonomia do Banco Central e disse que ela é "fundamental" para a segurança da política econômica.

Após romper com Marina: Carlos Siqueira deixa coordenação de campanha do PSB

"Nós defendemos a autonomia do Banco Central como fundamental para restabelecer a segurança da política macroeconômica", disse Marina depois da primeira reunião com dirigentes dos partidos coligados após a morte de Eduardo Campos na semana passada.

Após saída de coordenador:  Campanha de Marina Silva poderá sofrer novas baixas

"Esse foi um tema que foi tratado sem nenhuma divergência dentro da nossa equipe econômica e dentro da relação com os demais partidos."

O presidente do PSB, Roberto Amaral, disse que conversará ainda nesta quinta-feira com o presidente do PSL, Luciano Bivar, que já manifestou publicamente descontentamento com a condução para a formação da nova chapa e não compareceu à reunião desta manhã.

Siqueira sobre Marina: 'Ela está longe de representar o legado de Campos'

Segundo Amaral, o PSB fará na sexta-feira (22) o pedido do registro da nova chapa Marina para presidente e Beto Albuquerque para vice no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.