'Há de se ter compreensão com as pessoas', diz Marina após saída de coordenador

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Após reunião da coligação em Brasília, presidenciável diz que 'houve um equívoco. É um momento delicado para todos nós'

Futura Press
A candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, sá declarações em Brasília, onde se reuniu com dirigentes dos partidos que integram a Coligação Unidos pelo Brasil

A candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, descreveu nesta quinta-feira (21) a saída do coordenador-geral da campanha, Carlos Siqueira, como consequência de um mal-entendido. “Houve um equívoco, uma incompreensão com o que está acontecendo. É um momento delicado para todos nós", afirmou após uma reunião da coligação Unidos pelo Brasil em Brasília. "Há de ser ter uma compreensão com a sensibilidade das pessoas. Não é porque você sofreu uma injustiça que você tem que fazer outra injustiça”, acrescentou.

Após romper com Marina: Carlos Siqueira deixa coordenação de campanha do PSB

Houve mal-estar pelo fato de Marina não ter incluído o nome de Siqueira no grupo que assume a campanha em que ela é cabeça da chapa ao lado do deputado Beto Albuquerque (RS), seu vice. Na quarta (20), a ex-ministra do Meio Ambiente indicou o deputado Walter Feldman (PSB-SP) para a coordenação adjunta e, em relação aos nomes mantidos pelo PSB, afirmou apenas que seriam respeitados. Com isso, Siqueira anunciou que estava fora da campanha, descrevendo sua decisão como irreversível.

Segundo Siqueira, que é secretário-geral do PSB e era o responsável pela coordenação da campanha da chapa anterior, liderada por Eduardo Campos, morto no dia 13 em um acidente aéreo em Santos (litoral paulista), Marina “está tentando mandar no partido”.

Siqueira sobre Marina: 'Ela está longe de representar o legado de Campos'

Viúva: PSB pedirá ajuda de Renata para conter debanda na campanha de Marina

A candidata classificou de equivocada a afirmação. “Minha atitude foi manter o arranjo feito por Campos. A única mudança foi na coordenação financeira, porque isso é um requisito legal [quando há alteração na chapa]”, disse Marina, depois de mais de uma hora de conversa com dirigentes dos partidos que compõem a coligação.

Bazileu Margarido, indicado por Marina para assumir a área das Finanças explicou que, durante as negociações, a ex-ministra havia pedido algumas mudanças na estrutura da campanha. Dentre elas, que Feldman, então porta-voz da Rede Sustentabilidade, partido formado por Marina que ainda não obteve registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), assumisse a coordenação-executiva na campanha ao lado de um nome indicado pelo PSB.

Cenário: Campanha de Marina poderá sofrer novas baixas após saída de coordenador

Segundo Margarido, isso foi interpretado por Siqueira como uma maneira “elegante” de destituí-lo do cargo, embora não tenha sido essa a intenção de Marina. “Ele entendeu como um desprestígio, nas palavras dele”, disse Margarido.

Marina cumpre agenda em Manaus e visita reserva Florestal Adolpho Ducke, na Zona Norte da cidade (21/9). Foto: Vagner Campos/MSilva onlineMarina Silva tem encontro com lideranças dos movimentos negros em Salvador (20/9). Foto: Vagner Campos / MSILVACâmeras e celulares voltados para Marina Silva em dia de campanha em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista (19/9). Foto: Vagner Campos/MSilva onlineAtor Marcos Palmeira e cantor Gilberto Gil ao lado de Marina Silva em encontro com artistas na escola de cinema Darcy Ribeiro, no Rio (17/9). Foto: Vagner Campos/MSilva onlineAtor Marcos Nanini também demonstra apoio à Marina Silva em evento com artistas no Rio de Janeiro (17/9). Foto: Vagner Campos / MSILVAOtávio Muller é mais um ator da Globo no encontro da candidata do PSB com artistas na escola de cinema Darcy Ribeiro, no Rio (17/9). Foto: Vagner Campos/MSilva onlineMarina Silva recebe orientações em intervalo de debate entre presidenciáveis promovido pela Confederação Nacional dos Bispos (CNBB) em Aparecida (16/9). Foto: Vagner Campos/MSilva onlineMarina Silva fala com representantes do setor cultural e recebe apoio do cantor Gilberto Gil (15/9). Foto: Vagner Campos/MSilva onlineDinho Ouro Preto, vocalista da banca de rock Capital Inicial, faz selfie com Marina Silva em evento em São Paulo (15/9). Foto: Vagner Campos/MSilva onlineCineasta Fernando Meirelles e músico Dinho Ouro Preto posam com Marina em encontro da candidata do PSB com representantes do setor cultural, em São Paulo (15/9). Foto: Vagner Campos/MSilva onlineMarina Silva tem encontro com lideranças indígenas na CNTC (Confederação Nacional dos Trabalhadores no Comércio), em Brasília (14/9). Foto: Vagner Campos/MSilva onlineMarina recebe carinho de seu vice Beto Albuquerque durante discurso em Ceilândia, no Distrito Federal (14/9). Foto: Vagner Campos/MSilva onlineCelular prontos para registrar discurso de Marina Silva em Teresina, no Piauí (13/9). Foto: Leo Cabral/PSBMarina Silva faz discurso em João Pessoa, na Paraíba (13/9). Foto: Leo Cabral / PSBMarina Silva e Beto Albuquerque dão entrevista coletiva em Sobral, no Ceará (13/9). Foto: DivulgaçãoMarina Silva faz comício na Praça do Ferreira, no centro de Fortaleza (12/9). Foto: Vagner Campos/PSBPresidenciável Marina Silva (PSB) visita entidade filantrópica na zona leste, em São Paulo (10/09). Foto: DIVULGAção/PSBMarina Silva sorri durante compromisso de campanha em Belo Horizonte (9/9). Foto: Leo Cabral/ MSILVA OnlineMarina Siva visita creche no Bom Retiro, em São Paulo (8/9). Foto: Wanderley Preite/iGCrianças se apresentam para Marina Silva em creche no Bom Retiro, em São Paulo (8/9). Foto: Wanderley Preite/iGCandidata do PSB aplaude apresentação de crianças em creche em São Paulo (8/9). Foto: Wanderley Preite/iGMarina Silva também faz visita e posa para fotos no Parque da Juventude em São Paulo nesta segunda-feira (8/9). Foto: DivulgaçãoMarina Silva faz campanha em Vitória da Conquista, na Bahia (7/9). Foto: DivulgaçãoCandidata participa do lançamento da casa de Beto e Marina m Guarulhos (SP), um dos comitês de campanha (5/9). Foto: DivulgaçãoMarina Silva e o vice Beto Albuquerque têm encontro com José Ivo Sartori, candidato do governo do RS, e Pedro Simon, candidato ao Senado, em Porto Alegre (4/9). Foto: Luiz Chaves/ Sartori 15A candidata à Presidência da República pelo PSB, Marina Silva, durante debate no SBT (1/9)  . Foto: Alice Vergueiro / Futura PressMarina Silva e sei vive Beto Albuquerque têm encontro com a juventude do PSB no Rio de Janeiro (30/8). Foto: Facebook/Marina SilvaAo lado de Romário, Marina e Beto Albuquerque passeiam pela favela da Rocinha, no Rio de Janeiro (30/8). Foto: Facebook/Marina SilvaMarina Silva (PSB) discursa durante lançamento do programa de governo em São Paulo (29/08). Foto: Vitor SoranoMarina Silva (PSB) e vice Beto Albuquerque lançam o programa de governo em São Paulo (29/08). Foto: Vitor SoranoMaurício Rands, um dos coordenadores do programa de governo de Marina Silva (PSB), discursa sobre plano (29/08). Foto: Vitor SoranoMarina Silva recebe placa durante visita a FENASUCRO em Sertãozinho, interior de São Paulo (28/8). Foto:  Leo Cabral/ MSILVA OnlineA presidenciável Marina Silva (PSB) é entrevista por William Bonner e Patricia Poeta na bancada do Jornal Nacional (27/08). Foto: Globo/ João CottaMarina Silva chega para debate TV Band, o primeiro com os presidenciáveis nestas eleições (22/08). Foto: Marcos Bezerra/Futura PressEncontro entre Marina, Dilma e Aécio no debate da TV Band (26/8). Foto: Marcos Bezerra/Futura PressMarina Silva, candidata do PSB à Presidência, faz selfies durante passeio pela Bienal do Livro, em São Paulo (23/8). Foto: Vanderlei Preite Sobrinho/iGMarina Silva posta para fotos ao lado de eleitores na Bienal do livro (25/8). Foto: Vanderlei Preite Sobrinho/iGMarina Silva, candidata do PSB à Presidência, visita Bienal do livro em São Paulo (25/8). Foto: Vanderlei Preite Sobrinho/iGMarina posa para fotos ao lado de eleitores no Centro de Tradições Nordestinas, em São Paulo (25/8). Foto: DIVULGAção/PSBCandidata do PSB autografa livro no durante visita ao Centro de Tradições Nordestinas, em São Paulo (25/8). Foto: DIVULGAção/PSBMarina Silva visita Centro de Tradições Nordestinas, em São Paulo (25/8). Foto: DIVULGAção/PSBEm Recife, terra de Eduardo Campos, Marina Silva fez o seu primeiro ato de campanha como presidenciável do PSB neste sábado (23/8). Foto: DIVULGAção/PSBMarina Silva e o vice Beto Albuquerque ganham bonecos gigantes durante caminhada em Pernambuco (23/8). Foto: DIVULGAção/PSBBeto Albuquerque, Roberto Amaral, Marina Silva e  Rodrigo Rollemberg no lançamento oficial da nova chapa presidencial do PSB,em Brasília (20/08). Foto: Alan Sampaio / iG BrasíliaRoberto Amaral (centro), presidente do PSB, assiste aperto de mão de Marina Silva e Beto Albuquerque, componentes da chapa presidencial do partido (20/08). Foto: Alan Sampaio/ iG BrasiliaPresidenciável Marina Silva (PSB) participa da missa de sétimo dia do ex-governador Eduardo Campos (19/08). Foto: ALAN SAMPAIO/iG BRASILIAMarina Silva conforta Renata Campos, viúva de Eduardo Campos, no velório do político (17/8). Foto: Ricardo Moraes/ReutersMarina Silva, que era candidata à vice na chapa de Eduardo Campos, encontra Dilma no velório do político (17/8). Foto: Ricardo Moraes/ReutersCandidata à vice Marina Silva lamenta a morte do ex-governador Eduardo Campos (13/8). Foto: ReproduçãoMarina já tentou candidatura à Presidência em outras eleições e foi senadora. Aqui ela é vista no Congresso (20/10/2010). Foto: Antonio Cruz/ABrMarina Silva ao lado de Eduardo Suplicy, senador pelo PT (20/10/2010). Foto: Antonio Cruz/ABrMarina é cumprimentada por José Sarney durante reunião de políticos (23/05/2010). Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência BrasilEm fevereiro de 2013, Marina lança seu novo partido, o Rede Sustentabilidade (16/02/2013). Foto: José Cruz/ABr Marina conversa com Heloísa Helena no lançamento do partido Rede (16/02/2013). Foto: José Cruz/ABr Em 2014, Marina é oficializada como vice na chapa de Eduardo Campos para Presidência (14/4). Foto: Alan Sampaio / iG BrasíliaParceria Marina e Eduardo Campos ganhou força em 2013, quando o presidenciável rompeu com atual governo. Foto: Ueslei Marcelino/ReutersRelembre a caminhada de Marina ao lado de Campos nas eleições. Eles visitaram arcebispo do Rio (12/8). Foto: PSBAo lado de Marina, Campos visita conjunto habitacional para idosos na Paraíba (9/8). Foto: DIVULGAção/PSBEduardo Campos e Marina Silva na Fundação Abrinq (7/8). Foto: Wanderley Preite Sobrinho/iGMarina e Erondina fazem caminhada pela Bahia (3/8). Foto: Twitter/Silva_MarinaCandidata à vice-presidência do PSB, Marina Silva, é vista durante sabatina do seu companheiro de chapa, Eduardo Campos, na CNI (30/7). Foto: ALAN SAMPAIO/iG BRASILIACandidato do PSB à Presidência, Eduardo Campos, e sua vice, Marina Silva, chegam a auditório para encontro na CNI, em Brasília (30/7). Foto: José Paulo Lacerda/ CNIEduardo Campos e Marina Silva inauguram casa Campos-Marina em Osasco. Local será comitê eleitoral da campanha da dupla (28/7). Foto: Facebook/Eduardo CamposMarina Silva, vice na chapa de Eduardo Campos à Presidência, se refresca em café em Belo Horizonte (22/7). Foto: Flávio Tavares/Hoje em Dia/Futura PressMarina Silva e Eduardo Campos durante coletivo para o lançamento da candidatura de dez aliados de Marina ao Legislativo (26/7). Foto: Wanderley Preite Sobrinho/iGEduardo Campos e Marina Silva visitam a Exposição Agropecuária do Crato, município do Ceará (20/7). Foto: Divulgação/Site OficialEduardo e Marina vestem kimono para acompanhar a 17ª edição do Festival do Japão, em São Paulo. Foto: Reprodução/Facebook Eduardo CamposEduardo Campo e Marina Silva registram candidatura presidencial pelo partido PSB (3/7). Foto: Reprodução/Facebook oficial PSBPSB oficializa candidatura de Eduardo Campos e Marina Silva à presidência e vice-presidência da República em Brasília (28/6). Foto: Humberto Pradera

Ao chegar à sede do partido em Brasília, Siqueira afirmou que Marina deveria escolher outra pessoa para coordenar a corrida pela disputa presidencial. “Eu estava numa coordenação de uma pessoa que era do meu partido e que eu tinha estrita confiança e agora terminou essa fase”, afirmou, referindo-se a Campos. “Vai continuar a campanha com uma nova candidata e daí que essa nova candidata deve escolher o seu novo coordenador.”

Dia 20: Marina assume candidatura do PSB e coloca homens de sua confiança

Para Marina, se houve mal-entendido, ele deve ser esclarecido. "O próprio PSB deve esclarecer, porque tínhamos ali todos os dirigentes do PSB quando eu falei que as pessoas que haviam sido indicadas pelo Eduardo, se esse fosse o entendimento de que elas iriam continuar, estavam mantidas", afirmou.

A ex-senadora filiou-se ao PSB em outubro, no último dia permitido por lei para que candidatos que pretendiam disputar a eleição deste ano se filiassem a algum partido. Ela decidiu se aliar a Campos após não conseguir viabilizar a criação da Rede.

Após sua entrada e de boa parte de seu grupo político no PSB, Marina disse que ela e seus partidários tinham data para sair do partido e que pretendia se dedicar à oficialização da Rede. A ex-senadora se opôs a algumas das alianças regionais firmadas pelo PSB, como a feita em São Paulo com o governador Geraldo Alckmin (PSDB) e a fechada no Rio de Janeiro, com o candidato do PT ao governo do Estado, Lindbergh Farias.

Alan Sampaio / iG Brasília
A substituição de Carlos Siqueira na campanha de Marina Silva detonou uma crise na candidatura do PSB à Presidência

O presidente do PSB, Roberto Amaral, negou que haja "ruído" com a Rede. “PSB e Rede estão unidos em torno da campanha”, afirmou Amaral. Segundo ele, Siqueira não será o único substituído na equipe.

Medida: PSB aciona diretórios para barrar uso da imagem de Campos por adversários

Amaral falou também sobre a possibilidade de o PSL deixar a coligação Unidos pelo Brasil. Em entrevista à Agência Brasil, o presidente do PSL, Luciano Bivar, disse que hoje o sentimento no partido é pela saída. Bivar ressaltou, porém, que recebeu ligações de Amaral e Feldman pedindo que não tomasse qualquer decisão sem antes conversar com Marina. O presidente do PSL informou que deve se encontrar com a candidata na sexta-feira (22) à noite no Recife.

Além de tentar buscar solução para a crise interna, durante a reunião Marina reforçou o compromisso de dar continuidade ao projeto desenhado por Campos. Um dos compromissos dele era a defesa da autonomia do Banco Central.

A homologação da chapa já foi feita pelo PSB e está concluída pelos demais partidos da coligação. O registro na Justiça Eleitoral deve ser feito na sexta-feira.

*Com Agência Brasil e Reuters

Leia tudo sobre: marina silvapsbcarlos siqueiraeleições 2014

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas