Para presidente estadual TV deve rever critérios de cobertura e considerar margens de erro das pesquisas de intenções de voto

O PT de São Paulo divulgou nesta terça-feira que entrou com representação e pedido de limitar no Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) contra a TV Globo buscando uma cobertura da emissora à agenda do ex-ministro Alexandre Padilha, candidado ao governo do Estado.

Datafolha: Alckmin venceria no primeiro turno em São Paulo com 55%

Para a Globo, somente os candidatos com intenções de voto acima de 6% nas pesquisas de intenções de voto têm direito a reportagens diárias, de segunda a sábado, no SPTV 2ª Edição, com um minuto de duração cada uma.

Veja imagens do Alexandre Padilha em campanha: 

"Antes de ir à Justiça, o coordenador da campanha de Padilha e presidente estadual do PT/SP, Emídio de Souza, enviou uma carta à Rede Globo solicitando que a emissora reconsidere os critérios de cobertura", disse o PT em nota divulgada no site do partido.

Na última pesquisa Datafolha, Alexandre Padilha registrou 5%, se encaixando no grupo dos candidatos com mais de 3% dos votos. "A eles, a emissora reserva a cobertura duas vezes por semana, no SPTV 2ª Edição, com um minuto de duração cada uma", defende.

Não subestimem a força do PT em São Paulo, diz Padilha

Vídeo: Padilha evita dizer se metrô sobe em 2015 e promete bilhete regional

Para o presidente as margens de erro das pesquisas - de 2 a 3 pontos para mais ou para menos - deveriam ser consideradas. “Os critérios podem incorrer em injustiça com o candidato, bem como prejudicar o processo democrático da eleição e o direito assegurado de informações de forma transparente e igualitária”, argumentou. O partido usou uma argumentação semelhante no pedido de liminar.

Procurada pelo iG , a assessoria da Globo não se pronunciou até a publicação da reportagem.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.