Liberação dos corpos ocorrerá neste sábado após atestados de óbitos terem sido lavrados em Santos (SP), local do acidente

Deputado federal Julio Delgado dá informações a imprensa sobre o fim da perícia dos corpos de Campos e seus assessores mortos em um acidente de avião
Bruna Talarico/iG São Paulo
Deputado federal Julio Delgado dá informações a imprensa sobre o fim da perícia dos corpos de Campos e seus assessores mortos em um acidente de avião

A identificação das vítimas do acidente aéreo que matou na quarta-feira (13) o presidenciável do PSB, o ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos , foi concluída neste sábado, anunciou o deputado federal Júlio Delgado (PSB-MG) no Instituto Médico Legal (IML) de São Paulo.

Alckmin:  Missa de homenagem a Campos e enterro ocorrem no domingo

A identificação possibilitou que os governadores de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), e de Pernambuco, João Soares Lyra Neto (PSB), confirmassem posteriormente que os restos mortais de Campos e de alguns membros de sua comitiva embarcarão no início da noite deste sábado (16) em um avião da FAB, com previsão de chegada às 22 horas em Recife. O velório, programado para ocorrer no Palácio das Princesas, sede do governo do Estado, terá início logo após a chegada dos corpos.

Acidente aéreo: Morre Eduardo Campos, candidato do PSB à Presidência

As duas autoridades também afirmaram que uma missa campal em homenagem a Campos será realizada a partir das 10 horas de domingo na Praça da República, em frente à sede do governo pernambucano. O sepultamento está previsto para as 17 horas no mesmo túmulo do avô Miguel Arraes, no cemitério de Santo Amaro, no Recife.

Com Marina: Programa de TV do PSB terá homenagem a Campos e vítimas do acidente

O processo para liberação dos corpos dependia dos atestados de óbito, que precisaram ser lavrados por um tabelião de Santos, no litoral paulista, local onde o acidente aconteceu.

Veja imagens da trajetória de Eduardo Campos:

Além de Campos, também morreram no acidente o assessor Carlos Augusto Leal Filho (conhecido como Carlos Percol), o chefe de gabinete no governo de Pernambuco, Pedro Valladares Neto, o cinegrafista Marcelo Lira, o fotógrafo Alexandre Severo e o piloto Marcos Martins e o copiloto Geraldo M. P. da Cunha.

De acordo com informações prévias concedidas pelo PSB, os corpos de Percol, Severo e de Lira serão velados ao lado do corpo do ex-governador de Pernambuco. A família de Valadares é de Sergipe. Por isso, o corpo dele seguirá para Aracaju para ser sepultado. O corpo do piloto Martins será velado e enterrado em Maringá (PR).

Segundo o PSB, haverá um grupo de militantes para acompanhar o translado dos corpos, que será feito por um caminhão do Corpo de Bombeiros da Base Aérea do Recife até o Palácio Campo das Princesas.

Familiares e admiradores deixam flores e bilhetes no IML de São Paulo
Bruna Talarico/iG São Paulo
Familiares e admiradores deixam flores e bilhetes no IML de São Paulo

A viúva de Campos, Renata, exigiu que todos os corpos fossem liberados para sepultamento no Instituto Médico Legal (IML) de São Paulo ao mesmo tempo. Ela pediu que o mesmo tratamento dado a Campos fosse dispensado aos assessores do candidato, que viajavam com ele.

Valadares: Parente de assessor diz que ele era um menino maravilhoso

Além de Alckmin e de Lyra Neto, estiveram no IML neste sábado o secretario de Segurança Pública de São Paulo, Fernando Grella, o prefeito de Recife, Geraldo Julio (PSB-PE), o deputado federal Júlio Delgado (PSB-MG), além de parentes próximos das vítimas, como a mãe de Severo e familiares de Valadares .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.