Corpo de Eduardo Campos e quatro assessores devem ser velados no Palácio Campo das Princesas, no Recife

Eduardo Campos morreu em um acidente aéreo em Santos, litoral de São Paulo, na quarta-feira (13)
PSB
Eduardo Campos morreu em um acidente aéreo em Santos, litoral de São Paulo, na quarta-feira (13)

O avião da FAB encarregado de levar os corpos de Eduardo Campos e de alguns integrantes da sua comitiva para Pernambuco deve deixar o aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, no início da noite deste sábado (16). A partida está prevista para as 19h (horário de Brasília) segundo autoridades presentes no Instituto Médico Legal (IML). 

LEIA MAIS: Com Marina, programa de TV do PSB terá homenagem a Campos e vítimas do acidente

De acordo com informações anteriores dadas pelo PSB, partido do presidenciável, já está certo que os corpos do assessor de imprensa Carlos Percol, do fotógrafo Alexandre Severo e do cinegrafista Marcelo Lira serão velados no Palácio Campo das Princesas, no Recife, ao lado do corpo do ex-governador de Pernambuco.

A família do assessor Pedro Valadares, também morto no acidente, é de Sergipe. Há ainda a dúvida de se o corpo dele será velado na sede do governo pernambucano e depois transferido para Aracaju para ser sepultado, ou se seguirá direto para a capital sergipana.

Segundo o PSB, haverá um grupo de militantes para acompanhar o translado dos corpos, que será feito por um caminhão do Corpo de Bombeiros, da Base Aérea do Recife até o Palácio Campo das Princesas, onde ocorrerá o velório.

A viúva de ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, Renata Campos, exigiu que todos os corpos do acidente fossem liberados para sepultamento no Instituto Médico Legal (IML) de São Paulo ao mesmo tempo. Ela pediu que o mesmo tratamento dado a Campos fosse dispensado aos assessores do candidato, que viajavam com ele.

Na manhã deste sábado, estiveram no IML da capital paulista o governador e candidato a reeleição por São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB-SP), o secretario de Segurança Pública de São Paulo, Fernando Grella, o prefeito de Recife, Geraldo Julio (PSB-PE), o deputado federal Júlio Delgado (PSB-MG), além de parentes próximos das vítimas, como a mãe do fotógrafo da campanha, Alexandre Severo, e familiares de Pedro Valadares. O governador de Pernambuco, João Lyra Neto (PSB-PE), chegou no início da tarde acompanhado de seus secretários.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.