Corpo de presidenciável será enterrado às 17 h de domingo, sete horas após missa em frente da sede do governo em Recife

Três aviões com destino ao Recife (PE), Governador Valadares (MG) e Maringá (PR) partiram na noite deste sábado (16) da Base Aérea de Guarulhos (SP) transportando os restos mortais do presidenciável do PSB, o ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos , e de mais seis vítimas da queda de uma aeronave Cessna 560 XL na quarta-feira (13) em Santos, no litoral de São Paulo. O acidente com Campos aconteceu exatamente nove anos depois da morte de seu avô, Miguel Arraes, em 13 de agosto de 2005.

Às 10 h e 17 h: Missa de homenagem a Campos e enterro ocorrem no domingo

Cartazes e flores em homenagem a Eduardo Campos são colocados no Palácio do Campo das Princesas (16/8)
Fernando Fazão/ Agência Brasil
Cartazes e flores em homenagem a Eduardo Campos são colocados no Palácio do Campo das Princesas (16/8)

Acidente aéreo: Morre Eduardo Campos, candidato do PSB à Presidência

Enterro de Campos:  Dilma, Lula, Aécio e governadores confirmam presença

Além de Campos , também morreram no acidente o assessor de imprensa  Carlos Percol , o assessor Pedro Valladares Neto, o cinegrafista Marcelo Lyra, o fotógrafo Alexandre Severo , o piloto Marcos Martins e o copiloto Geraldo M. P. da Cunha.

O velório dos corpos Campos, Percol e Severo será aberto ao público durante toda a madrugada. Lyra será velado e enterrado em um município da Grande Recife. A família de Valadares é de Sergipe. Por isso, o corpo dele seguiu para Aracaju, onde será sepultado, após a chegada em Recife. Os corpos dos cinco chegaram a Recife após as 23 horas de sábado .

O corpo do piloto Martins será velado e enterrado em Maringá, enquanto o corpo do copiloto Cunha será sepultado em Governador Valadares. Os restos mortais de Martins e de Cunha também chegaram ao seu destino final.

Neste sábado: IML conclui identificação genética dos corpos

A decolagem dos aviões ocorreu após os corpos terem sido transportados separadamente em um comboio de sete carros que, sob escolta de batedores do Grupo de Operações Especiais, saiu às 16h23 do Instituto Médico Legal (IML) de São Paulo, onde foram identificados. Os parentes dos mortos acompanharam o comboio em uma van.

Leia: Avião de Campos passou por espécie de recall para corrigir problema de controle

Ao lado do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), o governador de Pernambuco, João Soares Lyra Neto (PSB), afirmou neste sábado no IML que uma missa campal de corpo presente em homenagem a Campos será realizada a partir das 10 horas de domingo pelo arcebispo de Recife e Olinda, dom Fernando Saburido, na Praça da República, em frente à sede do governo pernambucano. O enterro está previsto para as 17 horas na mesma sepultura do avô Miguel Arraes, no cemitério de Santo Amaro, no Recife.

Com Marina: Programa de TV do PSB terá homenagem a Campos e vítimas do acidente

A confirmação do enterro no domingo foi possível após o IML ter conseguido finalizar a identificação dos restos mortais das vítimas . Segundo a superintendente da Polícia Técnico-Científica do Estado de São Paulo, Norma Sueli Bonaccorso, apesar de ter sido bastante complexo, o trabalho de identificação conseguiu ser rápido por causa da experiência da polícia com grandes tragédias.

Os trabalhos de reconhecimento envolveram cerca de 50 profissionais, incluindo especialistas em exames de DNA, e se estenderam desde quinta-feira (14) até o início da tarde deste sábado. Foi preciso ainda enviar a documentação com o resultado dos exames a Santos, litoral paulista, para emissão das certidões de óbito, que precisam ser lavradas no local da morte.

Não vamos desistir do Brasil: Última frase de Campos na TV vira lema pró-Marina

Segundo o PSB, haverá um grupo de militantes para acompanhar o translado dos corpos, que será feito por um caminhão aberto do Corpo de Bombeiros da Base Aérea do Recife até o Palácio das Princesas. Carros funerários levarão os corpos de Percol, de Severo e de Lyra.

Na noite de sexta-feira (15), a pedido da família de Campos, foram feitas alterações no trajeto do cortejo fúnebre para que ele passe por bairros mais humildes da capital. Com isso, o desfile seguirá por toda Avenida Mascarenhas de Moraes, passando pelo Largo da Paz. Entrará na Estrada dos Remédios, passando pelo bairro da Torre e chegando até a Avenida Norte finalizando no Palácio das Princesas. O trajeto está sendo preparado neste sábado com faixas, cartazes e banners em homenagem a Campos.

Eduardo Campos morreu em um acidente aéreo em Santos, litoral de São Paulo, na quarta-feira (13)
PSB
Eduardo Campos morreu em um acidente aéreo em Santos, litoral de São Paulo, na quarta-feira (13)

Aeronáutica: Caixa-preta não gravou diálogos do voo de Eduardo Campos

Além da presidente Dilma Rousseff, que concorre à reeleição pelo PT, do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do presidenciável pelo PSDB, Aécio Neves, e de Marina Silva, vice na chapa de Campos, 12 governadores já confirmaram presença nas cerimônias. Também são esperados ministros, parlamentares, prefeitos, vereadores, empresários e embaixadores.

A viúva de Campos, Renata, exigiu que todos os corpos fossem liberados para sepultamento no IML ao mesmo tempo. Ela pediu que o mesmo tratamento dado a Campos fosse dispensado aos assessores do candidato.

Valadares: Parente de assessor diz que ele era um menino maravilhoso

Além de Alckmin e de Lyra Neto, estiveram no IML neste sábado o secretario de Segurança Pública de São Paulo, Fernando Grella, o prefeito de Recife, Geraldo Julio (PSB-PE), o deputado federal Júlio Delgado (PSB-MG), além de parentes próximos das vítimas, como a mãe de Severo e familiares de Valadares.

*Com reportagem de Bruna Talarico e informações da Agência Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.