PSB de Pernambuco organiza homenagens a Eduardo Campos e assessores mortos

Por Luciana Lima - iG Brasília | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Viúva de Campos não aceitou prioridade na identificação do marido, pediu velório coletivo e que missa fosse aberta

Com a campanha suspensa devido a morte do ex-governador Eduardo Campos, o diretório do PSB de Pernambuco está empenhado nos preparativos do funeral de sua maior liderança e dos quatro assessores que o acompanhavam na viagem a Santos, todos mortos no acidente de avião ocorrido na última quarta-feira (13).

Dilma Rousseff e Eduardo Campos durante vistoria às obras do lote 13 e do canal de aproximação do Rio São Francisco. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR Reunião com Campos e Fernando Coelho. Foto: Palácio do PlanaltoDilma Rousseff, Lula e Eduardo Campos, durante a campanha de 2012. Foto: DivulgaçãoCampos rompeu com o governo neste ano e foi oficializado candidato do PSB à Presidência em junho (28/6). Foto: Humberto PraderaEduardo Campo e Marina Silva registram candidatura à Presidência (3/7). Ele deixou o governo de Pernambuco em abril deste ano. Foto: Reprodução/Facebook oficial PSBMaterial de campanha de Eduardo Campos, candidato à Presidência. Marina Silva era a vice em sua chapa. Foto: Ueslei Marcelino/ReutersCampos comemora aniversário de 49 anos durante caminhada de campanha em Arapiraca- AL.   (8/8/2014). Foto: PSBEduardo Campos foi eleito governador de Pernambuco em 2006 e reeleito em 2010. Foto: Ana Carolina Dias, iG PernambucoO governador de Pernambuco e presidente do PSB, Eduardo Campos, veio a São Paulo para encontro com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Foto: Ricardo Stuckert/Instituto LulaEduardo Campos postou uma imagem ao lado do pai, Maximiano Campos, no dia dos pais. Foto: Facebook/Eduardo CamposEduardo Campos e a família durante missa. Ele deixa mulher e cinco filhos  (10/8). Foto: Facebook/Eduardo CamposEduardo postou na sua página no Facebook uma foto no nascimento de seu filho. Miguel nasceu com síndrome de down (29/1/2014). Foto: Facebook/Eduardo CamposEduardo Campos ao lado da família. Foto: ReproduçãoAo lado de Lula, Campos e a família velam o corpo de Miguel Arraes, avô do político, em Recife (14/8/2005). Foto: Ricardo Stuckert/PRCampos comemora com governadores Aécio Neves (MG) e José Serra (SP) e com Lula a escolha do Brasil como sede da Copa (Zurique - 30/7/2007). Foto: Ricardo Stuckert/PRLula cumprimenta Eduardo Campos, que assume como ministro de Ciências e Tecnologia (23/1/2014). Foto: Ricardo Stuckert/PRCampos foi aliado de Lula durante seu governo e seguiu ao lado do PT até meados de 2013. Foto: Ricardo Stuckert/PREduardo Campos, ministro de Ciências e Tecnologia (2004), conversa com José Dirceu, ministro da Casa Civil na época. Foto: José Cruz/ABr Eduardo Campos, presidente do PSB e governador de Pernambuco (2006-2010), acompanha discurso do ministro da Educação Aloizio Mercadante. Foto: Antonio Cruz/ABrLula, na época Presidente, recebe governadores, entre eles Eduardo Campos, que comandou Pernambuco de 2006 a 2014. Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/ABr

Na tarde desta quinta-feira (14), dirigentes locais do partido se reuniram com representantes de movimentos sociais para decidirem as homenagens a serem prestadas aos mortos. Haverá um grupo de militantes para acompanhar o traslado dos corpos, que será feito por um caminhão do Corpo de Bombeiros, da Base Aérea do Recife até o Palácio Campo das Princesas (sede do governo pernambucano), onde ocorrerá o velório.

Além disso, o PSB providenciou uma base de apoio, no próprio diretório, para as pessoas do interior do Estado que chegarem ao Recife para acompanhar as homenagens.

A viúva de ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, Renata Campos, exigiu que todos os corpos do acidente fossem liberados para sepultamento no Instituto Médico Legal (IML) de São Paulo ao mesmo tempo. Ela pediu que o mesmo tratamento dado a Campos fosse dispensado aos assessores do candidato, que viajavam com ele.

Renata ainda fez o convite às famílias dos assessores para que se faça um velório em conjunto. De acordo com informações do partido, já é certo que os corpos do assessor de imprensa Carlos Percol, do fotógrafo Marcelo Severo e do cinegrafista Marcelo Lira serão velados no Palácio Campo das Princesas, ao lado do corpo de Campos.

A família do assessor Pedro Valadares, também morto no acidente, é de Sergipe. Há ainda uma dúvida se o corpo dele será velado na sede do governo pernambucano e depois transferido para Aracaju para ser sepultado ou se seguirá direto para a capital sergipana.

Outra exigência feita pela viúva Renata Campos foi que a missa de corpo presente fosse realizada na Praça da República, em frente ao Palácio Campo das Princesas, com a participação de toda população. A missa será celebrada pelo arcebispo de Olinda e Recife, Dom Fernando Saburido.

Leia tudo sobre: eleições 2014morte de CamposPSBhomenagem

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas