Empregada chama Campos de 'meu governador' e funcionário público viajou de Pernambuco até SP para acompanhar caso

A morte do candidato à Presidência e ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, vítima de um acidente aéreo em Santos (SP), emocionou eleitores em todo o País. Dois pernambucanos Fátima Rodrigues Mota e Odilon Santana Santos foram ao Instituto Médico Legal (IML), em São Paulo, para acompanhar as notícias sobre a identificação do corpo do candidato que chamam de "meu governador" e "pai do povo pernambucano".

Acidente aéreo: Morre Eduardo Campos, candidato do PSB à Presidência 

Santos colocou a bandeira de Pernambuco com faixas negras no IML simbolizando o luto
Ana Flavia Oliveira/iG
Santos colocou a bandeira de Pernambuco com faixas negras no IML simbolizando o luto

Fátima nasceu em Petrolina e trabalha como empregada doméstica na capital paulista, onde vive há 14 anos. Durante a entrevista, ela se referiu a Campos como "meu governador" e disse que apesar dos anos "o coração nunca saiu de lá". "Pernambuco está de luto", disse ao iG nesta quinta-feira em frente ao IML. 

Assista: Vídeo mostra momento exato da explosão do avião de Eduardo Campos

A empregada estava ao lado de Santos, que pendurava uma bandeira do seu Estado com faixas negras em luto. Ele se descolou de Pernambuco até São Paulo especialmente para acompanhar os desdobramentos do acidentes de Campos. Funcionário público, Santos conta que conheceu o candidato do PSB quando era deputado e até hoje trabalha na campanha de rua do partido.

Veja imagens do acidente que matou Eduardo Campos: 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.