Além de Campos, três deputados estaduais já se acidentaram em viagens; políticos revelam medo com extensão das agendas

Em pouco mais de um mês de campanha eleitoral de 2014, quatro políticos já sofreram acidentes durante seus compromissos eleitorais conforme mapeamento do iG. Além do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, que morreu após a queda de uma aeronave, três deputados estaduais já se acidentaram desde o dia 6 de julho, quando começou oficialmente a corrida eleitoral de 2014. Um deles continua internado em estado grave. Esse ano, também teve o registro de um acidente com um deputado federal durante as convenções partidárias de junho.

Campos morreu na última quarta-feira (13), aos 49 anos, na queda de uma aeronave Cessna 560 XL em Santos, no litoral de São Paulo. Ele estava com quatro assessores. O voo que levava Campos saiu do Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro e se dirigia para Santos onde ele participaria de eventos de campanha. Além de Campos, sofreram acidentes nessa campanha de 2014 os deputados estaduais Eliziane Gama (PPS-MA), Rubens Pereira Júnior (PCdoB-MA) e Glauber Coelho (PSB-ES). Esses sofreram acidentes de carro. Gama e Rubens Júnior tentam uma vaga na Câmara Federal em 2014. Coelho tenta a reeleição.

Veja imagens do acidente que vitimou Eduardo Campos: 

O acidente com Eduardo Campos aumentou a tensão das campanhas principalmente pelo grande número de compromissos na agenda dos candidatos. Campos, por exemplo, percorreu cinco estados na última semana, tendo agenda de campanha em São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Bahia e Paraíba. Ele percorreu cerca de 20 mil quilômetros durante uma única semana.

Em 26 de julho, a deputada estadual Eliziane Gama sofreu um acidente de carro na região central do Maranhão quando estava com o motorista e mais três pessoas. No dia seguinte, ainda no Maranhão, Rubens Júnior, também se envolveu em um acidente, quando o veículo em que ele estava se chocou de frente com outro na BR-316, perto da cidade de Caxias, nas proximidades da divisa do Maranhão com o Piauí. Tanto Rubens Júnior, quanto Gama tiveram ferimentos leves.

Leia também : Perto da velha política, Eduardo Campos pregava a renovação

No Espírito Santo, Glauber Coelho, sofreu um acidente no último domingo na zona rural da cidade de Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Estado. Coelho foi internado em estado grave no Hospital Evangélico da cidade. Ele está internado no Centro de Tratamento Intensivo (CTI) do hospital e suas funções vitais (pressão arterial e freqüência cardíaca) estão estáveis mas seu quadro ainda é considerado grave. Ainda segundo o hospital, o parlamentar passou por uma traqueostomia e continua sedado.

A deputada Eliziane Gama afirmou que depois do acidente preferiu reduzir a agenda de campanha, apesar de ser uma fase em que ela deveria intensificar os compromissos no Estado. “Ficamos com medo. No nosso caso, temos 217 municípios para percorrer em pouco mais de dois meses. É humanamente impossível. Para conseguir, temos que viajar com dois motoristas e mesmo assim corremos o risco de passar por acidentes”, analisou a parlamentar.

O deputado federal Edinho Araújo (PMDB-SP) sofreu um acidente automobilístico na madrugada do dia 14 de junho
Agência Câmara
O deputado federal Edinho Araújo (PMDB-SP) sofreu um acidente automobilístico na madrugada do dia 14 de junho


O deputado federal Edinho Araújo (PMDB-SP) sofreu também um acidente automobilístico na madrugada do dia 14 de junho, na Rodovia Euclides da Cunha. Mas ele estava ainda na chamada pré-campanha. Araújo seguida de São José do Rio Preto para a cidade de São Paulo, onde participaria da convenção estadual do PMDB. Ele ficou internado e saiu do acidente com ferimentos na face e hematomas em todo o corpo. O carro em que ele estava teve perda total.

Veja mais:  Perto da velha política, Eduardo Campos pregava a renovação

Araújo, candidato à reeleição, disse que após o acidente paralisou a sua pré-campanha durante aproximadamente 30 dias e que após o episódio passou a adotar uma agenda mais racional de compromissos pelo interior de São Paulo. "Depois de um acidente, você passa a refletir sobre várias coisas e fica mais atento e mais preocupado", analisa. Após seu acidente e a morte de Campos nesta quarta, Araújo disse que percebeu a real dimensão do risco das viagens de campanha. "Lógico que ficamos com medo e um caso como esse faz a gente refletir sobre a nossa agenda que beira à irracionalidade", analisa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.