Substituição não é automática; PSB também deverá indicar um candidato a vice-presidente


O PSB tem um prazo de dez dias para providenciar a substituição do candidato Eduardo Campos na campanha eleitoral à presidência da República. Campos morreu em um acidente de avião na manhã desta quarta-feira (13), em Santos.

A substituição de Campos não será automática. De acordo com a legislação vigente, em casos de morte, renúncia ou indeferimento de registro de candidato, o partido deverá providenciar a substituição por decisão da maioria absoluta da direção nacional do PSB.

Ainda de acordo com o Tribunal Superior Eleitoral, é dado ao novo candidato o prazo de mais 48h para nomear seu vice, caso o partido não o tenha nomeado no prazo anterior de dez dias.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.