Presidente deve se pronunciar ainda hoje em coletiva sobre a morte de Eduardo Campos; Aécio cancelou agenda do dia


A presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição, cancelou a agenda de campanha por ao menos três dias após a morte do candidato Eduardo Campos, que estava no avião que caiu nesta quarta-feira em Santos (SP). As informações sobre a paralisação são da comitê da campanha do PT, em Brasília.

Segundo a assessoria de impresa de Dilma, todos os comitês regionais e nacionais estão com as atividades suspensas por três dias em luto pela morte de Campos. Rui Falcão, presidente do PT, disse em nota que "a trágica morte de Campos deixa o Brasil triste" (leia a íntegra abaixo) .

O Palácio do Planalto informou ainda que a presidente vai se pronunciar ainda hoje, mas não há detalhes do horário. À noite, Dilma iria conceder uma entrevista ao Jornal Nacional, da TV Globo. Ela cancelou e está negociando uma nova data.

Já o candidato tucano Aécio Neves (PSDB), que estava em campanha na cidade de Teresina, no Piauí, cancelou toda a agenda do dia e tenta voltar para São Paulo. Ainda não há confirmação se ele conseguirá ir para Santos ainda hoje. Por meio de nota à imprensa, o ex-governador diz ter recebido com tristeza a notícia da morte. "O Brasil perde um dos seus mais talentosos políticos". 

Leia a íntegra da nota do PT assinada por Rui Falcão, presidente do partido:

" O Partido dos Trabalhadores está de luto. Lamentamos profundamente a trágica morte do ex-governador de Pernambuco e candidato à Presidência da República, Eduardo Campos, e dos outros ocupantes do avião que se acidentou hoje em Santos. Campos, presidente do Partido Socialista Brasileiro, dedicou sua vida à política e à luta pelos menos favorecidos, em particular, pela população carente do nordeste. Campos deixa um grande vazio na política brasileira.

Seu partido, o PSB, sempre foi um aliado do PT e, juntos, construímos um país melhor e socialmente mais justo. Eduardo Campos teve papel importantíssimo nas gestões do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, tendo sido ministro da Ciência e Tecnologia. Mesmo quando decidiu seguir um caminho diferente ao do PT, mantivemos com Eduardo Campos uma relação de profundo respeito e admiração.

A trágica morte de Eduardo Campos deixa o Brasil triste. Nesse momento de profunda dor, estendemos nossas condolências à família desse grande brasileiro, seus amigos e seus correligionários.

Rui Falcão, presidente Nacional do Partido dos Trabalhadores. "

Declaração de Aécio Neves divulgada para a imprensa:

" É com imensa tristeza que recebi a notícia do acidente que vitimou o ex-governador e meu amigo Eduardo Campos. O Brasil perde um dos seus mais talentosos políticos, que sempre lutou com idealismo por aquilo em que acreditava.

A perda é irreparável e incompreensível. Nesse momento, minha família e eu nos unimos em oração à família de Eduardo, seus amigos e a milhões de brasileiros que, com certeza, partilham a mesma perplexidade e pesar.

Aécio Neves "

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.