Acompanhe a repercussão da morte de Eduardo Campos na imprensa internacional

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Principais jornais e agências estrangeiros deram destaque para a tragédia que matou o candidato do PSB e outras seis pessoas

Os principais veículos da imprensa internacional repercutiram imediatamente a morte do presidenciável Eduardo Campos (PSB) em um acidente de avião na manhã desta quarta-feira (13), em Santos, no litoral paulista. A imprensa destacou o fato de que o candidato era uma das principais forças de oposição ao atual governo, alterando o cenário eleitoral.

Acidente de aeronave: Morre Eduardo Campos, candidato do PSB à Presidência

Rede CNN destaca morte do presidenciável Eduardo Campos na home internacional. Foto: ReproduçãoA BBC repercutiu imediatamente a confirmação da morte do candidato do PSB. Foto: ReproduçãoJornal espanhol El País noticia queda do avião que levava o candidato Eduardo Campos. Foto: ReproduçãoO jornal argentino La Nacion também deu destaque para a tragédia na página inicial do site. Foto: ReproduçãoO italiano Corriere della Sierra diz que um dos candidatos à presidência do Brasil morre em acidente com um avião Cessna. Foto: ReproduçãoA agência Bloomberg noticia morte de Campos e destaca queda da bolsa brasileira. Foto: ReproduçãoA correspondente Donna Dowater, do britânico The Telegraph, reportou a tragédia do Rio de Janeiro. Foto: ReproduçãoO New York Times aguardou a confirmação oficial da morte para destacar na manchete. Foto: ReproduçãoO jornal francês Le Monde deu destaque para o acidente na home de seu site. Foto: Reprodução

Acidente: Aeronave cai em Santos na manhã desta quarta-feira

A agência Reuters foi a primeira a dar a notícia do acidente, citando uma fonte do partido do candidato.

O jornal francês Le Monde destacou que Campos era a principal força de oposição contra a presidente petista Dilma Rousseff nas eleições presidenciais de outubro, junto do candidato tucano Aécio Neves (PSDB).

O site da BBC internacional replicou o depoimento do integrante do partido de Campos, Rodrigo Rollemberg, de que a mulher do candidato Renata e seu filho Miguel estariam na aeronave, que era usada com frequência por Campos.

A correspondente Donna Bowater, do jornal britânico The Telegraph, reportou do Rio de Janeiro os primeiros rumores da morte do candidato, citando informações do corpo de bombeiros de que 10 pessoas teriam sido mortas.

A agência de notícias econômicas Bloomberg destacou a queda do índice Bovespa em mais de 2% logo após a confirmação da morte do presidenciável. A bolsa brasileira subia em torno de 0,47% antes da notícia de que Campos estava no avião que caiu.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas