PCC: Deputado diz que MP já o investigou e nada encontrou

Por Brasil Econômico - Gilberto Nascimento |

compartilhe

Tamanho do texto

Luiz Moura expõe parecer técnico de dados bancários e fiscais antes de procurador-geral entrar com representação criminal

Brasil Econômico

Detentor de foro especial, o deputado estadual Luiz Moura (PT) diz que já foi investigado pelo Ministério Público do Estado de São Paulo e não foi encontrado nada que o incriminasse. A prova seria um parecer técnico elaborado pelo Laboratório de Tecnologia contra Lavagem de Dinheiro do próprio MP-SP. Nele, são analisadas as movimentações financeiras do parlamentar e de outras sete pessoas físicas e seis jurídicas no período entre janeiro de 2006 e julho de 2011. Em parte do período investigado, Moura já tinha direito ao foro no Tribunal de Justiça, por ter sido eleito em 2010. O procurador-geral de Justiça de São Paulo, Márcio Elias Rosa, entrou no fim do mês passado com um pedido ao tribunal para investigar o parlamentar. Segundo a defesa de Moura, os sigilos fiscal e bancário dele foram quebrados quando ele já tinha mandato, em uma decisão de primeira instância.

Perfil: De ladrão a deputado, conheça a trajetória de Luiz Moura

Divulgação/Alesp
Luiz Moura (foto de arquivo) foi expulso do PT por suspeita de envolvimento com o PCC

Dia 31: Executiva do PT-SP expulsa deputado suspeito de envolvimento com PCC

O pedido teria sido feito em uma ação cautelar, e a autorização partiu do Departamento de Inquéritos Policiais e Polícia Judiciária da capital paulista (Dipo). A solicitante do relatório, concluído em novembro, foi a promotora Sandra Rodrigues de Oliveira Marzagão Barbuto, do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). Na representação criminal de agora, Rosa pede que o deputado seja investigado por sete crimes: organização criminosa, extorsão, constrangimento ilegal, apropriação indébita, sonegação fiscal, lavagem de dinheiro e abuso de autoridade. Foram analisadas as movimentações financeiras do Consórcio Leste 4, de três cooperativas de transporte e de outras duas empresas. Moura foi sócio de uma das empresas durante o período investigado e atuou nas cooperativas. Ele é acusado de ser ligado a uma facção criminosa.

Atrás da reeleição

Luiz Moura foi afastado pelo PT-SP em razão das denúncias, mas tenta na Justiça e junto ao diretório nacional do partido manter sua candidatura à reeleição. Ele é irmão de Senival Moura, que é vereador na capital paulista e busca uma vaga na Câmara dos Deputados. Também ligado aos perueiros, Senival segue no PT.

Campos: um milhão fora da pré-escola

O candidato do PSB à Presidência, Eduardo Campos, chegou a ficar com a voz embarga na quinta-feira (7), em visita à sede da Fundação Abrinq, em São Paulo, ao falar sobre crianças assassinadas e vítimas de violência no País. Disse ter experiência na área por causa de ações do governo de Pernambuco em favor das crianças do semiárido. Campos lembrou que mais de 1 milhão de crianças estão fora da pré-escola no Brasil. Ao lado da vice Marina, ele assinou o Termo de Compromisso do Projeto Presidente Amigo da Criança. O documento tem o objetivo de incentivar os candidatos a adotar políticas públicas para melhorar as condições de vida de crianças e adolescentes.

Aécio faz aproximação com o Nordeste

Presidenciável tucano, o senador mineiro Aécio Neves deve viajar para o Nordeste na semana que vem. Acompanhado do coordenador-geral de sua campanha, o senador Agripino Maia (DEM-RN), o senador mineiro deve passar pelo Maranhão, Piauí, Rio Grande do Norte e Paraíba. A região é tida como um dos principais desafios para o PSDB para levar a disputa para o segundo turno e vencer a presidente Dilma Rousseff, que tenta a reeleição.

Tucano vai apresentar suas propostas para a região

Para o senador Agripino Maia, a visita será importante para a campanha do tucano. Segundo ele, será a primeira abordagem pessoal que Aécio terá para apresentar os seus projetos para cada uma das regiões dos Estados nordestinos caso seja eleito presidente da República. As viagem inclui Imperatriz (MA), Teresina (PI), Natal (RN) e Patos (PB).

*Com Leonardo Fuhrmann e Eduardo Miranda

Leia tudo sobre: mosaico políticopccluiz moura

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas