Genoino deve sair da prisão e ir para regime aberto na próxima terça

Por Agência Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Juiz vai comunicar ao ex-deputado que fique em casa durante noite, domingos e feriados e não se ausente de Brasília

Agência Brasil

A Justiça do Distrito Federal marcou para a próxima terça-feira (12), às 14h, audiência para formalizar a progressão do regime de prisão do ex-deputado federal José Genoino Guimarães Neto (PT-SP), de 68 anos, condenado na Ação Penal 470, o processo do mensalão.

Ontem, o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou Genoino a cumprir o restante de sua pena em casa, por ter cumprido um sexto da pena de quatro anos e oito meses de prisão no regime semiaberto, requisito para a progressão ao regime aberto.

Wilson Dias/Agência Brasil
O ex-deputado José Genoino deixa o Instituto de Cardiologia do DF após perícia médica


Na audiência, o juiz vai comunicar a Genoino sobre as normas que ele deverá cumprir, como recolher-se à sua residência das 21h às 5h, permanecer em casa aos domingos e feriados, não deixar o Distrito Federal sem autorização da Justiça e não ter contato com condenados no processo do mensalão.

Mais do caso: Ministro do STF autoriza Genoino a cumprir pena em regime aberto

De acordo com o Código Penal, o regime aberto deve ser cumprido nas chamadas casas do albergado, para onde os presos voltam somente para dormir. No caso de Genoino, diante da inexistência desse tipo de estabelecimento no sistema prisional do Distrito Federal, o juiz vai determinar que o ex-parlamentar fique em casa e cumpra as regras estabelecidas.

No mesmo dia, o juiz vai formalizar a autorização para que Jacinto Lamas, ex-tesoureiro do extinto PL (atual PR), condenado a cinco anos de prisão no processo do mensalão, também passe para o regime aberto.

Leia também: STF nega prisão domiciliar a José Genoino

Leia tudo sobre: mensalãoJosé GenoinoSTF

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas