Campos defende inovação do setor industrial para combater desemprego

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Candidato do PSB propõe redirecionar foco do financiamento do BNDES para fortalecer a capacidade de produção do País

Agência Brasil

O candidato do PSB à Presidência da República, Eduardo Campos, defendeu nesta quinta-feira (7) medidas de curto prazo para tentar reverter o baixo crescimento do Produto Interno Bruto (PIB, soma de todos os bens e serviços produzidos no país).

Na Abrinq: Campos chama CPI da Petrobras de 'teatro' jamais visto no Congresso

PSB/Divulgação
Candidato do PSB à Presidência, Eduardo Campos, participa de reunião das Diretorias Plenárias da Abimaq/Sindimaq, em São Paulo

Campos na CNA: 'Vamos tirar o Ministério da Agricultura do balcão político'

Uma das medidas que pretende adotar, se for eleito, é redirecionar o foco das linhas de financiamento do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para fortalecer a capacidade de produção industrial, disse em encontro com executivos ligados à Associação Brasileira da Indústria de Máquinas (Abimaq).

“Vivemos um processo de desindustrialização, e os melhores empregos no Brasil estão sendo perdidos. Só no último semestre, a indústria de bens de capital, formada pelas fábricas que fazem as fábricas, reduziu em 30% suas vendas. É uma situação de UTI, e precisamos ter medidas de curtíssimo prazo e de médio e longo prazos para salvar a indústria brasileira”, disse Campos em coletiva.

Terça: Campos rejeita aumentar impostos se eleito e promete atualizar tabela do IR

O candidato comparou a idade média das máquinas nas empresas brasileiras com as dos EUA. Segundo ele, no Brasil, a média é de 17 anos e, nas companhias americanas, sete. Sem investir na área produtiva, o Brasil vai “continuar derretendo empregos”, afirmou.

Para Campos, a economia do País só vai deslanchar quando a competitividade aumentar e que, para isso, o BNDES tem papel fundamental, no sentido de fomentar a renovação do parque fabril. Para ele, essa função foi alterada pela escassez de recursos que se seguiu logo após a crise financeira mundial, em 2008. No entanto, advertiu que é necessário buscar novos canais para o crédito necessário ao investimento no setor privado.

Veja imagens da campanha presidencial de Eduardo Campos:

Eduardo Campos morreu nesta quarta-feira (13/8) em um acidente de avião em Santos, no litoral de São Paulo . Foto: Alan Sampaio / iG BrasíliaCampos estava com mais seis pessoas na aeronave que vinha do Rio de Janeiro e seguia para o Guarujá. Todos morreram na queda. Foto: Futura PressUm dos últimos compromissos de Eduardo Campos foi a entrevista ao Jornal Nacional na noite de terça-feira (12/08). Foto: Globo/João CottaEduardo Campos concorria à Presidência com Marina Silva como vice em sua chapa. Foto: Alan Sampaio /iG BrasíliaEduardo Campos deixa um filho pequeno ainda bebê. A criança nasceu em janeiro deste ano. Foto: Facebook/Eduardo CamposEduardo postou na sua página no Facebook uma foto no nascimento de seu filho. Miguel nasceu com síndrome de down (29/1/2014). Foto: Facebook/Eduardo CamposEduardo Campos deixa cinco filhos. Foto: ReproduçãoNa Copa do Mundo, ele compartilhou nas redes sociais imagens ao lado da família vendo jogos do Brasil. Foto: Reprodução/Facebook oficial PSBEduardo Campos postou uma imagem ao lado do pai, Maximiano Campos, no dia dos pais. Foto: Facebook/Eduardo CamposEduardo Campos concorria à Presidência na chapa com Marina Silva como vice. Eles visitaram Dom Orani Tempesta, no Rio (12/8). Foto: PSBRelembre a campanha de Campos. Ao lado de Marina, candidato visita conjunto habitacional para idosos na Paraíba (9/8). Foto: DIVULGAção/PSBEduardo Campos participa de reunião com produtores rurais na cidade de Arapiraca, em Alagoas (8/8). Foto: PSB/DivulgaçãoEduardo Campos comemora aniversário com o número do partido no lugar da idade durante reunião com produtores rurais em Arapiraca (AL) (8/8). Foto: PSBEduardo Campos participa de encontro com a juventude no Pelourinho, em Salvador (7/8). Foto: PSBEduardo Campos e Marina Silva na Fundação Abrinq (7/8). Foto: Wanderley Preite Sobrinho/iGCandidato do PSB à Presidência, Eduardo Campos, participa de encontro da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (6/8). Foto: Alan Sampaio / iG BrasíliaPresidenciável Eduardo Campos  participa de comício na cidade de Timbauba, no Pernambuco (3/8). Foto: PSB/DivulgaçãoEduardo Campos bebe chimarrão depois de apresentar propostas durante o 34º Congresso de Municípios, em Porto Alegre (31/7). Foto: Jefferson Bernardes/ Agência PreviewCandidata à vice-presidência do PSB, Marina Silva, é vista durante sabatina do seu companheiro de chapa, Eduardo Campos, na CNI (30/7). Foto: ALAN SAMPAIO/iG BRASILIACandidato à Presidente Eduardo Campos durante sabatina promovida pela CNI, em Brasília. Foto: José Paulo Lacerda/ CNICandidato do PSB à Presidência, Eduardo Campos, e sua vice, Marina Silva, chegam a auditório para encontro na CNI, em Brasília (30/7). Foto: José Paulo Lacerda/ CNIEduardo Campos e Marina Silva inauguram casa Campos-Marina em Osasco. Local será comitê eleitoral da campanha da dupla (28/7). Foto: Facebook/Eduardo CamposMarina Silva e Eduardo Campos durante coletivo para o lançamento da candidatura de dez aliados de Marina ao Legislativo (25/7). Foto: Wanderley Preite Sobrinho/iGEduardo Campos visita fábrica de doces em Marília, no interior de São Paulo (22/7). Foto: Divulgação/Site OficialCandidato à Presidência conversa com a população durante inauguração do comitê central Campos-Marina em São Paulo (21/7). Foto: Reprodução/Facebook Eduardo CamposEduardo Campos, candidato à Presidência pelo PSB, faz discurso na inauguração do comitê central da sua campanha, em São Paulo (21/7). Foto: Reprodução/Facebook oficial PSBEduardo Campos conta com a companhia de Marina Silva, candidata a vice na chapa presidencial (21/7). Foto: Reprodução/Facebook oficial PSBLuiza Erundina faz discurso inflamado e rouba os holofotes em inauguração do Comitê Central da campanha Campos/Marina (21/7) . Foto: DivulgaçãoEduardo Campos e Marina Silva visitam a Exposição Agropecuária do Crato, município do Ceará (20/7). Foto: Divulgação/Site OficialCandidato do PSB à Presidência faz caminhada por Taboão da Serra, Itapecerica e Embu das Artes, em São Paulo (18/7). Foto: Divulgação/Site OficialEm entrevista, Eduardo Campos afirma que enviará um projeto de reforma tributária ao Congresso no 1º semestre de 2015 (17/7). Foto: Reprodução/Facebook oficial PSBCandidato do PSB visita a cidade de Afogados da Ingazeira, em Pernambuco (13/7). Foto: Reprodução/Facebook Eduardo CamposEduardo Campos caminha pelas ruas de São Luís, no Maranhão (10/7). Foto: Reprodução/Facebook oficial PSBEduardo e Marina visitam o comércio da cidade de Águas Lindas, em Goiás (7/7). Foto: Reprodução/Facebook oficial PSBCandidatos a Presidente e vice também passam pela comunidade Sol Nascente, no Distrito Federal (6/7). Foto: Reprodução/Facebook oficial PSBEduardo e Marina vestem kimono nas cores para acompanhar a 17ª edição do Festival do Japão, em São Paulo (5/7). Foto: Reprodução/Facebook Eduardo CamposEduardo Campo e Marina Silva registram candidatura presidencial pelo partido PSB (3/7). Foto: Reprodução/Facebook oficial PSBPSB oficializa candidatura de Eduardo Campos e Marina Silva à presidência e vice-presidência da República em Brasília (28/6). Foto: Humberto PraderaEduardo Campos e Marina Silva discursam na convenção nacional do PSB que oficializou a candidatura da dupla (28/6). Foto: Reprodução/Facebook oficial PSB

Embora tenha sido aplaudido em alguns momentos, como quando defendeu uma política de desoneração, o candidato deixou no ar algumas respostas sobre medidas que pretende tomar para estancar juros e dar equilíbrio às oscilações cambiais. “Não se baixa juro por decreto”, afirmou Campos, deixando subentendido que esta é uma questão a ser ajustada pelo próprio mercado.

Sob pressão: Emparedado por Aécio e Dilma, Campos faz o discurso da nova política

Para ele, o equilíbrio pode surgir, naturalmente, de um avanço econômico com base no índice de confiança em medidas de longo prazo. ”Uma boa governança macroeconômica colocará o câmbio no lugar certo”, disse o candidato, que destacou também a necessidade de criação de novos nichos de negociação externa seguindo a tendência mundial de acordos bilaterais.

Logo em seguida, Campos dirigiu-se à sede da Fundação Abrinq para a assinatura do Termo de Compromisso do Projeto Presidente Amigo da Criança. Esse documento tem o objetivo de incentivar os candidatos a adotar políticas públicas destinadas a melhorar as condições de vida de crianças e adolescentes. Nessa campanha, ele é o segundo presidenciável a assinar o compromisso. O primeiro foi Eduardo Jorge, candidato do PV.

Leia tudo sobre: eduardo campospsbbndesabimaqeleições 2014

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas