Campos rejeita aumentar impostos se eleito e promete atualizar tabela do IR

Por Reuters | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Candidato do PSB à Presidência defendeu taxação específica para pessoas de maior renda

Reuters

O candidato do PSB à Presidência da República, Eduardo Campos, prometeu nesta terça-feira (05) que, se eleito, vai atualizar a tabela do imposto de renda, promover uma reforma tributária e conceder benefícios sociais como o passe livre para estudantes no transporte público sem ter que aumentar impostos.

Ao mesmo tempo que fez essas promessas, o socialista disse que o Governo Federal precisa consertar as contras públicas depois de anos de excessos. Ele reiterou que, caso vença as eleições de outubro, pretende enviar ao Congresso logo na primeira semana de governo uma proposta de reforma tributária.

REUTERS/Ueslei Marcelino
Eduardo Campos prometeu taxar parte mais rica da população


“Uma decisão precisa ser tomada no Brasil: não aumentar impostos. Todos os governos aumentaram os impostos e, na medida que se toma a decisão de não aumentar, aí sai a reforma tributária”, disse ele a jornalistas no Rio de Janeiro, ao reforçar que o país precisa simplificar e distribuir melhor seus impostos para melhorar os serviços públicos.

Apesar de rejeitar a elevação de tributos num eventual governo seu, Campos defendeu uma taxação específica para as pessoas de maior renda, um dia depois de o candidato do PSDB, Aécio Neves, dizer que discutirá com sua equipe econômica a taxação das grandes fortunas.

“Precisamos aumentar tributo e fazer uma reforma para que os que podem mais, paguem mais que os que podem menos”, destacou o candidato socialista, atualmente num distante terceiro lugar nas pesquisas de intenção de voto.

Leia mais: Dilma, Aécio e Campos encaram peso político de Lula, Serra e Marina

As promessas do candidato foram feitas durante um encontro com representantes dos fiscos municipal, estadual e federal. Na reunião, ele recebeu uma série de sugestões para a área fiscal, inclusive para a tabela do imposto de renda.

Segundo Campos, a atualização da tabela do IR faz parte da discussão sobre a reforma tributária no país. “A tabela do imposto tem defasagem de 60 por cento acumulada desde o governo do PSDB até agora. Precisamos sim fazer justiça e reajustar a tabela para não ter a realidade de hoje, com famílias que ganham 1.800 reais pagando IR”, declarou o candidato do PSB.

Ele garantiu que é possível conciliar medidas como a atualização da tabela do IR, concessão de passe livre e outros benefícios sem ter que aumentar tributos para a população.

Eduardo Campos morreu nesta quarta-feira (13/8) em um acidente de avião em Santos, no litoral de São Paulo . Foto: Alan Sampaio / iG BrasíliaCampos estava com mais seis pessoas na aeronave que vinha do Rio de Janeiro e seguia para o Guarujá. Todos morreram na queda. Foto: Futura PressUm dos últimos compromissos de Eduardo Campos foi a entrevista ao Jornal Nacional na noite de terça-feira (12/08). Foto: Globo/João CottaEduardo Campos concorria à Presidência com Marina Silva como vice em sua chapa. Foto: Alan Sampaio /iG BrasíliaEduardo Campos deixa um filho pequeno ainda bebê. A criança nasceu em janeiro deste ano. Foto: Facebook/Eduardo CamposEduardo postou na sua página no Facebook uma foto no nascimento de seu filho. Miguel nasceu com síndrome de down (29/1/2014). Foto: Facebook/Eduardo CamposEduardo Campos deixa cinco filhos. Foto: ReproduçãoNa Copa do Mundo, ele compartilhou nas redes sociais imagens ao lado da família vendo jogos do Brasil. Foto: Reprodução/Facebook oficial PSBEduardo Campos postou uma imagem ao lado do pai, Maximiano Campos, no dia dos pais. Foto: Facebook/Eduardo CamposEduardo Campos concorria à Presidência na chapa com Marina Silva como vice. Eles visitaram Dom Orani Tempesta, no Rio (12/8). Foto: PSBRelembre a campanha de Campos. Ao lado de Marina, candidato visita conjunto habitacional para idosos na Paraíba (9/8). Foto: DIVULGAção/PSBEduardo Campos participa de reunião com produtores rurais na cidade de Arapiraca, em Alagoas (8/8). Foto: PSB/DivulgaçãoEduardo Campos comemora aniversário com o número do partido no lugar da idade durante reunião com produtores rurais em Arapiraca (AL) (8/8). Foto: PSBEduardo Campos participa de encontro com a juventude no Pelourinho, em Salvador (7/8). Foto: PSBEduardo Campos e Marina Silva na Fundação Abrinq (7/8). Foto: Wanderley Preite Sobrinho/iGCandidato do PSB à Presidência, Eduardo Campos, participa de encontro da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (6/8). Foto: Alan Sampaio / iG BrasíliaPresidenciável Eduardo Campos  participa de comício na cidade de Timbauba, no Pernambuco (3/8). Foto: PSB/DivulgaçãoEduardo Campos bebe chimarrão depois de apresentar propostas durante o 34º Congresso de Municípios, em Porto Alegre (31/7). Foto: Jefferson Bernardes/ Agência PreviewCandidata à vice-presidência do PSB, Marina Silva, é vista durante sabatina do seu companheiro de chapa, Eduardo Campos, na CNI (30/7). Foto: ALAN SAMPAIO/iG BRASILIACandidato à Presidente Eduardo Campos durante sabatina promovida pela CNI, em Brasília. Foto: José Paulo Lacerda/ CNICandidato do PSB à Presidência, Eduardo Campos, e sua vice, Marina Silva, chegam a auditório para encontro na CNI, em Brasília (30/7). Foto: José Paulo Lacerda/ CNIEduardo Campos e Marina Silva inauguram casa Campos-Marina em Osasco. Local será comitê eleitoral da campanha da dupla (28/7). Foto: Facebook/Eduardo CamposMarina Silva e Eduardo Campos durante coletivo para o lançamento da candidatura de dez aliados de Marina ao Legislativo (25/7). Foto: Wanderley Preite Sobrinho/iGEduardo Campos visita fábrica de doces em Marília, no interior de São Paulo (22/7). Foto: Divulgação/Site OficialCandidato à Presidência conversa com a população durante inauguração do comitê central Campos-Marina em São Paulo (21/7). Foto: Reprodução/Facebook Eduardo CamposEduardo Campos, candidato à Presidência pelo PSB, faz discurso na inauguração do comitê central da sua campanha, em São Paulo (21/7). Foto: Reprodução/Facebook oficial PSBEduardo Campos conta com a companhia de Marina Silva, candidata a vice na chapa presidencial (21/7). Foto: Reprodução/Facebook oficial PSBLuiza Erundina faz discurso inflamado e rouba os holofotes em inauguração do Comitê Central da campanha Campos/Marina (21/7) . Foto: DivulgaçãoEduardo Campos e Marina Silva visitam a Exposição Agropecuária do Crato, município do Ceará (20/7). Foto: Divulgação/Site OficialCandidato do PSB à Presidência faz caminhada por Taboão da Serra, Itapecerica e Embu das Artes, em São Paulo (18/7). Foto: Divulgação/Site OficialEm entrevista, Eduardo Campos afirma que enviará um projeto de reforma tributária ao Congresso no 1º semestre de 2015 (17/7). Foto: Reprodução/Facebook oficial PSBCandidato do PSB visita a cidade de Afogados da Ingazeira, em Pernambuco (13/7). Foto: Reprodução/Facebook Eduardo CamposEduardo Campos caminha pelas ruas de São Luís, no Maranhão (10/7). Foto: Reprodução/Facebook oficial PSBEduardo e Marina visitam o comércio da cidade de Águas Lindas, em Goiás (7/7). Foto: Reprodução/Facebook oficial PSBCandidatos a Presidente e vice também passam pela comunidade Sol Nascente, no Distrito Federal (6/7). Foto: Reprodução/Facebook oficial PSBEduardo e Marina vestem kimono nas cores para acompanhar a 17ª edição do Festival do Japão, em São Paulo (5/7). Foto: Reprodução/Facebook Eduardo CamposEduardo Campo e Marina Silva registram candidatura presidencial pelo partido PSB (3/7). Foto: Reprodução/Facebook oficial PSBPSB oficializa candidatura de Eduardo Campos e Marina Silva à presidência e vice-presidência da República em Brasília (28/6). Foto: Humberto PraderaEduardo Campos e Marina Silva discursam na convenção nacional do PSB que oficializou a candidatura da dupla (28/6). Foto: Reprodução/Facebook oficial PSB

“Estamos falando de um governo de quatro anos e vamos ter tempo para fazer reforma, equilibrar contas públicas, para crescer o país, ter o passe livre, o ensino em tempo integral... é um processo e sempre cumpro promessas”, afirmou.

Eduardo Campos voltou a criticar a política energética da presidente Dilma Rousseff (PT), candidata à reeleição e líder nas pesquisas, e acusou o Governo Federal de estar "engavetando” os reajustes nos preços da gasolina e da energia para autorizá-los depois das eleições.

“Chega a ser deprimente essa pratica política ser feita nos dias de hoje”, frisou.

Coordenador de campanha: Divergências entre Campos e Marina estão superadas

Leia tudo sobre: Eleições 2014Eduardo CamposPSB

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas