Escassez de água pode minar favoritismo de Alckmin

Por Vasconcelo Quadros - iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Padilha (PT) e Skaf (PMDB) priorizam crise hídrica em plano de governo e devem explorar tema à exaustão no horário eleitoral

A água que falta na torneira do paulistano virou o tema central da campanha pelo governo paulista e deverá se transformar na principal arma dos adversários do governador Geraldo Alckmin, candidato a reeleição pelo PSDB, e líder disparado nas pesquisas eleitorais para levar a eleição para o segundo turno.

Os candidatos Alexandre Padilha, do PT, e Paulo Skaf, do PMDB, não só estruturaram seus planos de governo priorizando as propostas para resolver a crise hídrica – a maior dos últimos 86 anos –, como devem explorar o tema à exaustão no horário eleitoral gratuito.

Veja quem são os candidatos ao governo de São Paulo:

Alckmin faz caminhada pela cidades do ABC paulista no final de semana (21/9). Foto: Twitter/Geraldo AlckminPadilha vesta camisa a favor de Dilma e anda de bicicleta ao lado de Fernando Haddad, prefeito de São Paulo, na capital paulista (21/9). Foto: Paulo Pinto/AnaliticaPadilha faz campanha em feira na zona norte de São Paulo (21/9). Foto: Paulo Pinto/AnaliticaSkaf visita o Hospital Geral de Vila Penteado Doutor Jose Pengella, na região norte de São Paulo (20/9). Foto: William Volcov/Skaf 15Paulo Skaf faz campanha em Santos fala em fazer ligação terrestre entre a cidade e a vizinha Guarujá, no litoral de São Paulo (19/9). Foto: Divulgação/SkafPadilha faz campanha em Birigui, no interior de São Paulo, e conhece fábrica de sapatos (18/9). Foto: Paulo Pinto/Fotos PúblicasAlckmin acompanha presidenciável Aécio Neves no VI Coletivo da Mulher Metalúrgica, em São Paulo (18/9). Foto: Emiliano Capozoli/Coligação Muda BrasilPadilha posa com crianças e adolescentes da Associação Capão Cidadão e Bloco do Beco, em Capão Redondo (18/9). Foto: Paulo Pinto/Fotos PúblicasAlckmin visita obras da Maternidade Santa Isabel, em Bauru, e faz pausa em padaria no caminho (17/9). Foto: Marcelo Ribeiro/ Alckmin 45Skaf visita projeto Fazenda Boa Esperança, em Guaratinguetá, no interior de São Paulo (16/9). Foto: Divulgação/SkafPadilha visita visita a estação do monotrilho na Vila Prudente, em São Paulo (16/9). Foto: Paulo Pinto/AnaliticaAlckmin visita obras do primeiro museu judaico da América Latina. Local vai funcionar onde existia uma sinagoga da década de 30 (16/9). Foto: Facebook/Geraldo AlckminAlckmin posa com bebê no colo em visita a Expoá (14/9). Foto: Facebook/Geraldo AlckminSkaf, que promete ampliar campanhas para estimular adoção de animais, visita projeto Adotei e posa ao lado da apresentadora Luisa Mell (14/9). Foto: Facebook/Paulo SkafPadilha faz campanha e caminhada com mulheres em São Paulo (13/9). Foto: Paulo Pinto/AnaliticaAlexandre Padilha joga futebol durante visita à escola em caminhada em Araras, no interior de São Paulo (10/9). Foto: Paulo Pinto/AnaliticaAlckmin toma cafezinho em dia de visita ao o Programa Detecta, sistema inteligente de monitoramento de crimes no estado de São Paulo (12/9). Foto: Alckmin 45Governador Geraldo Alckmin (PSDB), candidato à reeleição visita a Etec Santa Ifigênia, em São Paulo (27/8). Foto: Alckmin 45Alckmin visita as obras da Linha 5 do Metrô e a Linha 17 do Monotrilho (19/9). Foto: Alckmin 45Paulo Skaf acompanha carreata em São Paulo (13/9). Foto: Ayrton Vignola/Skaf 15Carreata para Paulo Skaf nas ruas de São Paulo (13/9). Foto: Divulgação/SkafAlckmin acompanha o presidenciável Aécio Neves em café da manhã com operários da construção civil em São Paulo (28/8). Foto: Marcus Fernandes/Coligação Muda BrasilSorriso aberto de Alckmin na visita aofuturo Hospital Especializado em Trauma, em São Paulo (158/9). Foto: Marcelo Ribeiro/ Alckmin 45Paulo Skaf visita Conjunto Habitacional em Marília, no interior de São Paulo (10/9). Foto: Willian Volcov/Skaf 15Skaf encontra com militantes do rival pelo governo de São Paulo, Geraldo Alckmin, durante dia de campanha no Mercado da Lapa (22/8). Foto: Ayrton Vignola/Skaf 15Skaf discursa e faz campanha em encontro ro PMDB em Jales, no interior de São Paulo (30/8). Foto: Ayrton Vignola/ Skaf 15Candidatos ao governo do Estados de São Paulo participam de debate na TV Band (23/8). Foto: Paulo Pinto/Fotos PúblicasPaulo Skaf toma café com eleitor no bairro Jardim Vera Cruz, em São Paulo (21/8). Foto: Ayrton Vignola/Skaf 15Padilha é abraçado por eleitores durante caminhada Heliópolis, na periferia de São Paulo (30/8). Foto: Paulo Pinto/AnaliticaPadilha e Lula em evento do diretório nacional do PT, em São Paulo. Ex-presidente também faz campanha com o candidato ao governo paulista (5/9). Foto: Ricardo Stuckert/ Instituto Lula Geraldo Alckmin faz campanha para José Serra, candidato do PSDB ao Senado em São Paulo (6/9). Foto: Facebook/Geraldo AlckminPaulo Skaf encontra com família em Itaquera (7/9). Foto: Facebook/Paulo SkafSkaf conversa com crianças durante caminhada pela periferia em São Paulo (7/9). Foto: Facebook/Paulo SkafSkaf visita comunidade México 70, em São Vicente, litoral de São Paulo (5/9). Foto: Facebook/Paulo SkafOs candidatos Dilma Rousseff e Alexandre Padilha participam de encontro com mulheres. Foto: Paulo Pinto/ AnalíticaO candidato do PT ao governo paulista, Alexandre Padilha, e Lula fazem caminhada em São José dos Campos. Foto: Divulgação/PTDilma faz carreata ao lado de Padilha, candidato ao governo de São Paulo, pelas ruas de Osasco e aproveita para comer um cachorro-quente (9/8). Foto: Ichiro Guerra/PTDebate governadores SP para o SBT. Foto: ReproduçãoSkaf posa para fotos em caminhada em Sorocaba, interior de São Paulo (2/9). Foto: Facebook/Paulo SkafDebate governadores SP para o SBT. Foto: ReproduçãoSkaf come um pastel durante caminhada de campanha para o governo de São Paulo (13/8). Foto: Instagram/skafoficialAo lado de Geraldo Alckmin, Aécio Neves faz caminhada em Santos com direito a pausa para um pastel (2/9). Foto: Igo Estrela/ObritoNewsGeraldo Alckmin faz caminhada em Santos e ganha beijo de eleitora (2/9). Foto: Facebook/Geraldo AlckminAo lado de Alckmin, Aécio Neves visita à Estação Vila Prudente, da Linha 15 Prata do monotrilho, em São Paulo (29/8). Foto: Ana Flavia Oliveira/iGDebate governadores SP para o SBT. Foto: ReproduçãoAlckmin conversa com imprensa e moradores durante caminhada em Botucatu (8/8). Foto: Sérgio Viana/ Notícias.BotucatuAlckmin acompanha missa em Pirapora do Bom Jesus, no interior de São Paulo (7/8). Foto: Twitter/@geraldoalckimin_Tucanos Aécio Neves, Geraldo Alckmin e José Serra fazem selfie na fábrica Wurth, em São Paulo (07/08). Foto: Divulgação/PSDBAlckmin, candidato ao governo de SP pelo PSDB visita Feira Tecnológica, em São Paulo, com Serra e Aécio Neves (27/6). Foto: Marcos Fernandes/ObritoNewsGeraldo Alckmin também faz pausa para um pastel em visita à Feira Tecnológica da Zona Leste paulistana (26/7). Foto:  Marcos Fernandes/ObritoNewsAlckmin recebe apoio da mulher e de Aécio Neves, candidato do partido à Presidência, durante convenção do PSDB (29/6). Foto: Reprodução/Twitter @geraldoalckmin_Governador e candidato à reeleição almoça em restaurante do programa Bom Prato em São Paulo (11/7). Foto: Reprodução/Facebook oficial Geraldo AlckminSkaf, presidente licendiado da Fiesp/Sesi, visita Escola Senai Suíço-Brasileira Paulo Ernesto Tolle, em Santo Amaro (13/8). Foto: Ayrton Vignola/ Skaf 15Skaf caminha pelo bairro Vera Cruz, na zonal sul de São Paulo, conversa com moradores e tira fotos do local (9/8). Foto: Ayrton Vignola/Skaf OficialAlexandre Padilha, candidato do PT ao governo de São Paulo, no primeiro programa eleitoral. Foto: ReproduçãoCandidato do PMDB ao governo de São Paulo, Paulo Skaf, mostra celular durante sabatina no jornal o Estado de S.Paulo. Foto: Futura PressSkaf anda de trem durante caminhada de campanha pela zona leste de São Paulo (3/8). Foto: Facebook/Paulo SkafPaulo Skaf, candidato do PMDB, anda de metrô e faz campanha por mais transporte público em São Paulo (15/7). Foto: Facebook/Paulo SkafCandidato ainda posa para fotos com funcionários na estação Vila Madalena do metrô (15/7). Foto: Facebook/Paulo SkafPaulo Skaf se encontra com jovens do PMDB (22/6). Foto: Facebook/Paulo SkafPaulo Skaf durante convenção estadual do PMDB, em São Paulo. Foto: André Lucas Almeida/Futura PressSkaf foi referendado em votação de 599 delegados, sendo 596 votos a favor. Foto: André Lucas Almeida/Futura PressEx-ministro Alexandre Padilha foi ao IML nesta manhã, em São Paulo. Foto: Ana Flávia Oliveira/ iG São PauloComitiva do PT em carreata por Osasco. Na foto aparecem Dilma, Padilha, Marta e Eduardo Suplicy (9/8). Foto: Paulo Pinto/AnaliticaDilma e Padilha, candidato ao governo de São Paulo, fazem encontro com juventude na capital paulista (11/8). Foto: Ichiro Guerra/ Dilma 13Na chuva, Padilha, candidato do PT ao governo, faz campanha pelas ruas de Franco da Rocha (24/7). Foto: Twitter/@PadilhandoAlexandre Padilha faz caminhada pelo centro de São Paulo para lançar sua candidatura ao governo. Lula marcou presença no evento (18/7). Foto: PAULO PINTOAlencar, deputado estadual do PT, e o senador Eduardo Suplicy também participaram da caminhada em São Paulo (18/7). Foto: Twitter/@Padilha13SPAlexandre Padilha é visto em convenção do PT que lançou sua candidatura ao governo de São Paulo. Foto: Futura Press

O coordenador da campanha de Alckmin, deputado federal Edson Aparecido, diz que o governo adotou todas as medidas que estavam ao alcance e rechaça a tentativa de gerar desgaste ao candidato tucano. “Quem tentar tirar proveito vai se dar mal. As pesquisas estão mostrando que a população está entendendo que a crise decorre de um fenômeno natural. A tentativa de gerar desgaste não está colando”, afirma Aparecido.

Segundo ele, embora sob a ameaça de enfrentar um processo judicial, que pode ser movido pelo Ministério Público Federal, certo de que há reservas hídricas, Alckmin não fará o racionamento, conforme já sugeriram os órgãos técnicos especializados no assunto.

Entenda: MPF recomenda que governo de SP implemente racionamento de água

Como um dos sistemas de abastecimento, o de Cantareira, pertence ao governo federal, a principal crítica a gestão tucana é a falta de planejamento para enfrentar o problema, já que o plano de outorga, de 2004, exigia um plano emergencial que, segundo os adversários, nunca foi adotado.

“O PSDB fala muito em cumprir contratos, mas rasgou um contrato com a população paulista ao não fazer o que tinha que ser feito”, cutucou Padilha, que esta semana lançou seu plano de governo para solucionar a crise hídrica. O plano de contingência, uma das exigências da outorga, se encerra nessa segunda-feira, segundo ele, sem que o governo paulista tenha apresentado estudos e ações necessárias.

PT: Padilha só quer saber de crise da água

Padilha e Skaf não combinaram, mas ambos batem na tecla da falta de transparência do governo em encaminhar a questão. O governo não quer admitir o racionamento, mas até as pedras sabem que a água vem sendo sistematicamente cortada através de silenciosos cortes, num sistema de rodízio.

Skaf diz que a escassez de água vem sendo conduzida sem nenhuma transparência e afirma que o governo está agindo por conta do calendário eleitoral. “A prioridade deve ser a adoção de medidas que garantam o melhor uso possível dos recursos hídricos do Estado, não um planejamento baseado em critérios eleitorais que contradizem orientações de especialistas”, diz Skaf.

Veja vídeo: Para Skaf, SP demorou para iniciar racionamento

O candidato do PMDB acha que, além da transposição do Rio São Lourenço, o governo deveria adotar outras alternativas, como a expansão da represa Billings e a reversão do Rio Itatinga-Rio Itapanhaú, no Alto Tietê. Skaf é contra mexer no sistema do Rio Paraíba. Ele acha que haveria, no futuro, risco de abastecimento na região e no Rio de Janeiro.

Os dois principais adversários de Alckmin acham que como medidas emergenciais o governo deveria atacar o desperdício – que consome um terço da água captada – em decorrência das péssimas condições da rede de tubulação da Sabesp.

“O governo está mostrando para a população que a crise hídrica, resultado da estiagem, é mais ampla e pode, inclusive, gerar problemas no abastecimento de energia, que é um problema do governo federal”, diz Edson Aparecido. Segundo ele, há estudos mostrando que o quadro pode mudar em setembro em função do El Ninho, fenômeno natural que começaria nos Andes e poderia provocar chuvas em São Paulo nas regiões das represas. Segundo ele, os técnicos avaliam que as reservas atuais são suficientes para garantir o abastecimento até fevereiro do ano que vem.

Ibope: Alckmin tem 50%, Skaf, 11%, e Padilha, 5%

Com possibilidade de vencer a eleição no primeiro turno – a pesquisa mais recente, do Ibope, dá a ele 50% contra 11% e 5% atribuídos a Skaf e Padilha –, Alckmin também está preparando sua defesa para se desviar das críticas, um sintoma de que ele sabe que a água que falta na torneira pode, sim, minar seu favoritismo.

Leia tudo sobre: Alckmináguafalta d'águacrise da águaeleições 2014 sp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas