Com Alckmin na Grande SP, candidatos a deputado tocarão campanha no interior

Por Vasconcelo Quadros I iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Coordenador da campanha de tucano diz que Alckmin disputará mais como governador e menos como candidato

Todo o marketing da campanha do governador Geraldo Alckmin será focado no desempenho da administração tucana em São Paulo. “Alckmin fará campanha mais como governador e menos como candidato”, diz o deputado federal Edson Aparecido, coordenador geral da campanha em São Paulo.

Embora as pesquisas apontem que Alckmin venceria a eleição no primeiro turno – na mais recente, do Ibope, ele aparece com 50% da preferência, contra 11 de Paulo Skaf (PMDB) e 5 de Alexandre Padilha (PT) – Aparecido garante que o comando da campanha “está com os pés no chão e sem empolgação fora do limite”.

Divulgação/Governo SP
Com larga vantagem nas pesquisas de intenção de voto, Alckmin terá presença reduzida no corpo a corpo da campanha de releição ao Governo de São Paulo


Segundo o deputado, o dado mais relevante para os coordenadores da campanha é o alto índice de aprovação do governo que, na mesma pesquisa, está em 40% de ótimo/bom e 38% de regular. “Nós achamos que a aprovação do governo pode elevar o desempenho na preferência eleitoral”, aposta o coordenador tucano.

Pesquisa Ibope para governo SP: Alckmin tem 50%, Skaf, 11%, e Padilha, 5%

Aparecido afirma que Alckmin vai ampliar a agenda de “vistorias” às obras e deixará o grosso do corpo a corpo para os 2.300 candidatos a deputado (estadual e federal) que, segundo ele, estão com a missão de fazer “uma campanha sem candidato”. Alckmin percorrerá o interior, mas concentrará esforços na região metropolitana, que tem metade dos 32 milhões de votos paulistas.

O alvo dos tucanos são bastiões eleitorais do PT, como a Zona Leste da capital, região com o eleitorado predominantemente nordestino e onde o PSDB reconhece a força e o carisma do principal cabo eleitoral do PT, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Sila. A periferia como um todo, apesar do volume de obras levadas pelos tucanos nos últimos 20 anos, é majoritariamente petista.

Os marqueteiros do tucanato estão empenhados em gravar imagens de obras do governo Alckmin, cujo carro-chefe será o setor de transporte/mobilidade urbana. O termômetro para o desempenho será a propaganda gratuita no rádio e televisão, considerada por Aparecido, como “a artilharia em alta escala militar”, enquanto a campanha de rua tocada pelos 14 partidos da coligação funcionará como o que ele chama de “infantaria”.

Calcanhar de aquiles 

Aparecido acha as pesquisas mostram que os principais adversários, Skaf e Padilha, vão brigar por um segundo lugar distante de Alckmin. Mas frisa o comando tucano está preparado para enfrentar os temas considerados “calcanhar de Aquiles” do governo Alckmin e que podem aparecer no horário eleitoral a crise hídrica, as denúncias envolvendo o cartel Siemens/Alstom, segurança pública e o sistema prisional, hoje dominado pelo Primeiro Comando da Capital (PCC).

Com 2,9 km do monotrilho: Alckmin mira reduto petista em São Paulo

Alckmin deve aparecer no horário eleitoral mostrando números favoráveis sobre a queda da criminalidade e responsabilizando Brasília pelo aumento do tráfico e do consumo de drogas, fatores que na avaliação dos tucanos estão associados aos homicídios e roubos. “O governo federal empurra o problema da droga para os estados, quando as fronteiras (porta de entrada de cocaína e maconha) estão desguarnecidas”, diz.

Alckmin faz caminhada pela cidades do ABC paulista no final de semana (21/9). Foto: Twitter/Geraldo AlckminAlckmin visita obras da maternidade de Santa Izabel, em Bauru, interior de São Paulo (18/9). Foto: Twitter/Geraldo AlckminSorriso aberto de Alckmin na visita aofuturo Hospital Especializado em Trauma, em São Paulo (158/9). Foto: Marcelo Ribeiro/ Alckmin 45Alckmin visita as obras da Linha 5 do Metrô e a Linha 17 do Monotrilho (19/9). Foto: Alckmin 45Ao lado de Geraldo Alckmin, Aécio Neves faz caminhada em Santos com direito a pausa para um pastel (2/9). Foto: Igo Estrela/ObritoNewsGeraldo Alckmin faz campanha para José Serra, candidato do PSDB ao Senado em São Paulo (6/9). Foto: Facebook/Geraldo AlckminGeraldo Alckmin faz caminhada em Santos e ganha beijo de eleitora (2/9). Foto: Facebook/Geraldo AlckminAlckmin, candidato a reeleição ao governo de São Paulo, e o presidenciável Aécio Neves conversam em visita a estação do monotrilho (29/8). Foto: Ana Flavia Oliveira/iGAlckmin acompanha o presidenciável Aécio Neves em café da manhã com operários da construção civil em São Paulo (28/8). Foto: Marcus Fernandes/Coligação Muda BrasilGovernador Geraldo Alckmin (PSDB), candidato à reeleição visita a Etec Santa Ifigênia, em São Paulo (27/8). Foto: Alckmin 45Alckmin acompanha missa em Pirapora do Bom Jesus, no interior de São Paulo, no aniversário da cidade (7/8). Foto: Twitter/@geraldoalckimin_Tucanos Aécio Neves, Geraldo Alckmin e José Serra fazem selfie na fábrica Wurth, em São Paulo (7/8). Foto: Divulgação/PSDBAlckmin visita Mercado Municipal de São José dos Campos, interior de São Paulo, ao lado de José Serra e do presidenciável Aécio Neves (3/8). Foto: Twitter/@geraldoalckimin_Alckmin comparece a inauguração do Templo de Salomão em São Paulo e cumprimenta bispo Edir Macedo (31/7). Foto: Divulgação/Igreja Universal Ao lado de Aécio Neves e José Anibal, Geraldo Alckmin visita 3ª Feira Tecnológica da Zona Leste, em São Paulo (27/7). Foto: Twitter/@geraldoalckimin_Aécio Neves, Geraldo Alckmin e o padre Rosalvino, fundador da Obra Social Dom Bosco, visitam a Feira Tecnológica da Zona Leste de São Paulo (26/7). Foto: Facebook/Aécio NevesJosé Serra, Aécio Neve e Geraldo Alckmin visitam Parque da Juventude (26/7). Foto: Marcos Fernandes/ObritoNewsAlckmin acompanha Aécio Neves, candidato à Presidência, em visita ao projeto Mananciais, em São Paulo (19/7). Foto: Marcos Fernandes/PSDBAlckmin visita obra de recuperação da estrada SP 247 (19/7). Foto: Reprodução/Facebook oficial Geraldo AlckminCandidato em São Paulo, Alckmin visita obras de Fatec de Cruzeiro prevista para ser entregue em dezembro (19/7). Foto: Reprodução/Facebook oficial Geraldo AlckminCandidato visita Centro Dia do Idoso de Espírito Santo do Pinhal (17/7). Foto: Reprodução/Twitter @geraldoalckmin_Além de passear pela 29ª Festa da Cerejeira, em Suzano, Alckmin rasga elogios ao yakissoba que do local (14/7). Foto: Reprodução/Facebook oficial Geraldo AlckminGovernador e candidato à reeleição almoça em restaurante do programa Bom Prato em São Paulo (11/7). Foto: Reprodução/Facebook oficial Geraldo AlckminAo lado de Aécio Neves e José Serra, Geraldo Alckmin veste  kimono para visitar festival japonês em São Paulo (6/6). Foto: Reprodução/Twitter @geraldoalckmin_Geraldo Alckmin durante convenção que o oficializa candidato ao governo do Estado de SP (29/6). Foto: Futura PressDiscurso durante a convenção do PSDB em São Paulo (29/6). Foto: Reprodução/Twitter @geraldoalckmin_Alckmin recebe apoio da mulher e de Aécio Neves, candidato do partido à Presidência, durante convenção do PSDB (29/6). Foto: Reprodução/Twitter @geraldoalckmin_

O deputado também sustenta que, ao contrário do que diz a oposição, o governo Alckmin fez um combate frontal ao PCC. “O governo não se deixou acuar e ganhou a luta contra o PCC, prendendo os principais líderes e desbaratando a estrutura financeira da facção. O PCC foi abalado”, disse.

Inquérito do Ministério Público Estadual sustenta, no entanto, que o PCC domina 90% da massa carcerária e comanda o tráfico de drogas o os grandes roubos de valores de dentro das prisões.

Alckmin, segundo ele, procurará reforçar a necessidade de integração entre as polícias estaduais e cobrará uma presença mais efetiva do governo federal na questão de segurança pública. “A percepção da população é que parte significativa dos homicídios está vinculada à droga”, afirma. Segundo ele, Alckmin defenderá seu governo nas áreas de segurança e prisional mostrando os investimentos e a redução de índices, como de homicídios, que nas últimas duas décadas regrediu de mais de 30 por 100 mil habitantes para 10,5 atualmente.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas