Na Bahia, desafio do futuro governador é gerir maior economia do Nordeste

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Disputam Lídice da Mata (PSB), Mallet (PSTU), Rogério da Luz (PRTB), Rui Costa (PT), Paulo Souto (DEM) e Mendes (PSOL)

Agência Brasil

Seis candidatos a governador vão disputar os votos dos eleitores da Bahia. A tarefa do eleito será a de gerir a maior economia do Nordeste, com produto interno bruto de R$ 99,4 bilhões, exportadora principalmente de petróleo e derivados, papel e celulose e químicos, conforme dados do governo estadual e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Eleições 2014: 171 candidatos a governador disputam a preferência do brasileiro

DIVULGACAO/REPRODUÇÃO
Paulo Souto (camisa listrada) e aliados, o companheiro de chapa José Carlos Aleluia, postulante ao Senado, e o deputado federal ACM Neto (foto de arquivo)

Com 417 municípios e população total de 15 milhões de habitantes, a Bahia ainda tem problemas sociais a serem resolvidos. Segundo o IBGE, 52,8% das crianças com até 14 anos vivem em casas sem rede de esgoto e 25,4% em casas onde não há coleta de lixo.

A ocupação dos jovens é outra preocupação que deverá ser abordada pelo futuro governador. Entre os que têm de 15 a 29 anos de idade, 23,7% não trabalham nem estudam e 39,9% só trabalham. Apenas 12,9% deles cumprem as duas atividades. Além disso, 21% das pessoas na faixa etária a partir dos 25 anos são analfabetas ou estudaram menos de um ano. E 22% acima dessa idade têm 11 anos de estudo, o suficiente para concluir o ensino médio.

Até setembro do ano passado, o Estado tinha 2,7 milhões de famílias inscritas no cadastro único para programas sociais do governo federal com renda per capita de até meio salário mínimo por mês.

São candidatos ao cargo de governador a senadora Lídice da Mata (PSB), a bancária Renata Mallet (PSTU), o analista de sistemas Rogério da Luz (PRTB), o deputado Rui Costa (PT), o ex-governador Paulo Souto (DEM) e o bancário Marcos Mendes (PSOL).

Lídice da Mata lançou candidatura pela coligação Um Novo Caminho para a Bahia, que conta com PSB, PSL e PPL. É nascida na cidade de Cachoeiro (BA) e terá como vice-governador Eduardo Lima Vasconcelos. Já foi deputada federal entre 2006 e 2010.

A presidenta do PSTU em Salvador, Renata Mallet, sai para a campanha sem coligação. Ela contará com Carlos José Bispo como candidato a vice-governador. É natural de Salvador e foi candidata a vereadora em 2012, sem sucesso. Assim como ela, o candidato do PSOL, Marcos Mendes, também não se coligou a outro partido. Ele também é soteropolitano e terá como vice-governador Ronaldo Santos Silva. Mendes também já foi candidato a governador, deputado federal e vereador nas eleições anteriores, mas não foi eleito.

Paulo Souto representará a coligação Unidos pela Bahia, que reúne DEM, PSDB, Solidariedade, PTN, PROS, PRB, PSC, PTC, PV, PPS, PRP, PTdoB, PSDC e PHS. Ele já foi governador da Bahia de 1995 a 1998 e de 2003 a 2006. Também foi senador de 1999 a 2002. Se candidatou ao governo do Estado nas últimas eleições, mas perdeu para Jaques Wagner (PT).

O deputado federal Rui Costa é o candidato pelo PT. A coligação Pra Bahia Mudar Mais, liderada por ele, conta também com PP, PSD, PDT, PR, PCdoB, PTB, PMN, PTdoB e PHS. Natural de Salvador, o vice é João Felipe de Souza Leão. Além de deputado, Costa também já foi vereador.

Já a coligação Por uma Bahia Livre e Justa, formada por PRTB e PEN, terá como candidato Rogério da Luz. O único candidato nascido fora da Bahia, em Jundiaí (SP), terá como vice Antônio Gomes de Andrade Neto. Ele foi candidato a prefeito de Salvador nas últimas eleições municipais.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas