Candidato do PSB inaugurou com sua vice, Marina Silva, comitê eleitoral na comunidade de Jardim Aliança, em Osasco, nesta 2ª

Agência Brasil

O candidato à Presidência da República, Eduardo Campos (PSB) inaugurou nesta segunda-feira (28), ao lado da vice-candidata Marina Silva , comitê eleitoral na comunidade do Jardim Aliança, em Osasco, na Grande São Paulo.

Quinta: Eduardo Campos evita Dilma em velório de Suassuna

O candidatos à Presidência pelo PSB, Eduardo Campos, e sua vice, Marina Silva, inauguram a primeira Casa de Eduardo e Marina, em Osasco, na Grande SP
Futura Press
O candidatos à Presidência pelo PSB, Eduardo Campos, e sua vice, Marina Silva, inauguram a primeira Casa de Eduardo e Marina, em Osasco, na Grande SP

Cenário: Dilma, Aécio e Campos encaram peso político de Lula, Serra e Marina

Questionado sobre o que pretende fazer para combater a desigualdade social e facilitar o acesso à moradia digna, Campos disse que seu plano de governo prevê a construção de 4 milhões de casas, além da reurbanização de áreas onde foram erguidas moradias e legalização da posse dos imóveis.

“Aqui percebemos, claramente, a falta de política habitacional no País, o quanto o novo urbanismo, que é um eixo central de nosso programa, é necessário”, disse, complementando que os locais onde vivem pessoas de baixa renda são formados “muitas vezes por pessoas fugindo do desemprego de regiões onde não têm uma dinâmica econômica “.

Aliança: Ao lado de Aécio, Alckmin diz que não subirá em palanque com Campos

No local onde foi inaugurado o comitê mora o casal Edivaldo e Maria da Paixão, que cedeu a casa para a campanha do candidato, que fica situada à beira de um córrego de escoamento de esgoto.

Campos voltou a criticar a atual taxa de inflação. “Nos últimos anos, o país parou de crescer, a inflação voltou e são movimentos que só fazem aumentar a exclusão.”

Sexta: Campos constrange Marina e diz que aceita fazer campanha com Alckmin

Sobre as enchentes, problema recorrente na região, o candidato afirmou que tratará por meio de um programa de prevenção de desastres.

Quanto à reivindicação por mais segurança, o candidato informou que pretende criar um pacto pela segurança pública, envolvendo os mais variados segmentos da sociedade, incluindo igrejas, escolas, o Ministério Público, o Judiciário, medidas de tratamento para dependentes químicos e uma ação para enfrentar o tráfico internacional de drogas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.