Palanque Skaf-Dilma é possível, segundo fonte do PMDB paulista

Por Vitor Sorano - iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Possibilidade foi aventada publicamente nesta semana pelo vice-presidente Michel Temer, principal expoente do PDMB

Paulo Skaf (PMDB) nunca negou abrir o palanque de sua candidatura ao governo de São Paulo para Dilma Rousseff (PT), diz uma fonte peemedebista do Estado, que considera, entretanto, que a discussão seja "estéril" e precipitada.

Ponto fraco: Skaf é desconhecido para 80% dos eleitores de pequenas cidades paulistas

Cenário: Apoio do PMDB à Dilma em São Paulo depende da pressão de Temer

Skaf visita o Hospital Geral de Vila Penteado Doutor Jose Pengella, na região norte de São Paulo (20/9). Foto: William Volcov/Skaf 15Paulo Skaf faz campanha em Santos fala em fazer ligação terrestre entre a cidade e a vizinha Guarujá, no litoral de São Paulo (19/9). Foto: Divulgação/SkafSkaf visita projeto Fazenda Boa Esperança, em Guaratinguetá, no interior de São Paulo (16/9). Foto: Divulgação/SkafPaulo Skaf acompanha carreata em São Paulo (13/9). Foto: Ayrton Vignola/Skaf 15Carreata para Paulo Skaf nas ruas de São Paulo (13/9). Foto: Divulgação/SkafPaulo Skaf visita Conjunto Habitacional em Marília, no interior de São Paulo (10/9). Foto: Willian Volcov/Skaf 15Skaf discursa e faz campanha em encontro ro PMDB em Jales, no interior de São Paulo (30/8). Foto: Ayrton Vignola/ Skaf 15Skaf encontra com militantes do rival pelo governo de São Paulo, Geraldo Alckmin, durante dia de campanha no Mercado da Lapa (22/8). Foto: Ayrton Vignola/Skaf 15Candidatos ao governo do Estados de São Paulo participam de debate na TV Band (23/8). Foto: Paulo Pinto/Fotos PúblicasPaulo Skaf toma café com eleitor no bairro Jardim Vera Cruz, em São Paulo (21/8). Foto: Ayrton Vignola/Skaf 15Paulo Skaf visita trechos das obras do monotrilho na cidade de São Paulo (7/8). Foto: Ayrton Vignola/Skaf OficialSkaf anda de trem durante caminhada de campanha pela zona leste de São Paulo (3/8). Foto: Facebook/Paulo SkafCandidato Paulo Skaf conversa com seu coordenador de campanha, Luiz Antônio Fleury Filho, ao lado do candidato ao Senado Gilberto Kassab (30/7). Foto: Wanderley Preite Sobrinho/iGSelfie em grupo com Paulo 
Skafo em encontro com colegiado em Franca, interior de São Paulo (26/7). Foto: Instagram/skafoficialSkaf faz selfie com vendedoras durante visita a cidade de Batatais, no interior de São Paulo. Foto: Instagram/skafoficialPaulo Skaf, candidato ao governo de São Paulo pelo PMDB faz encontro com jovens programadores digitais (23/7). Foto: Facebook/Paulo SkafPaulo Skaf registra café da manhã em São Paulo (22/7). Foto: Facebook/Paulo SkafSkaf passeia por São Paulo e posta foto com eleitor (17/7). Foto: Instagram/skafoficialPaulo Skaf anda de metrô e faz campanha por mais transporte público em São Paulo (15/7). Foto: Facebook/Paulo SkafCandidato ainda posa para fotos com funcionários na estação Vila Madalena do metrô (15/7). Foto: Facebook/Paulo SkafSkaf encontra com motoqueiros no caminho para Pindamonhangaba e registra o momento nas redes sociais (12/7). Foto: Facebook/Paulo SkafGravação de entrevista com Paulo Skaf, candidato do governo de São Paulo pelo PMDB (10/7). Foto: Facebook/Paulo SkafPaulo Skaf visita o Festival do Japão, em São Paulo (5/7). Foto: Facebook/Paulo SkafDia do candidato do PMDB ao governo de São Paulo começa com ida ao dentista e uma selfie para registrar o momento (27/6). Foto: Facebook/Paulo SkafPaulo Skaf se encontra com jovens do PMDB (22/6). Foto: Facebook/Paulo SkafPaulo Skaf aproveita churrasco e compartilha foto em sua página no Instagram (21/6). Foto: Instagram/skafoficialPaulo Skaf assiste a jogo do Brasil na Copa do Mundo na companhia dos netos (17/6). Foto: Instagram/skafoficialConvenção do PMDB lança Paulo Skaf como candidato do partido ao governo de São Paulo (14/6). Foto: Twitter/ReproduçãoSkaf, presidente licenciado da Fiesp, terá como vice o criminalista José Roberto Batocchio (14/6). Foto: André Lucas Almeida/Futura PressPaulo Skaf durante convenção estadual do PMDB, em São Paulo (14/6). Foto: André Lucas Almeida/Futura PressSegundo assessoria, evento para lançar a candidatura de Skaf conta com 8.000 partidários (14/6). Foto: Facebook/Paulo Skaf

A possibilidade foi aventada publicamente nesta semana pelo vice-presidente Michel Temer, principal expoente do PDMB e com base eleitoral em São Paulo, como forma de garantir mais força à candidatura de Dilma no maior colégio eleitoral do País.

A cobiça decorre do fato de o concorrente do PT no Estado, Alexandre Padilha, não ter conseguido decolar até agora e patinar nos 4% de intenções de voto. Skaf, do PMDB, tem 16%, segundo o Datafolha de 15 e 16 de julho.

Aposta: Fiesp amplia exposição e Skaf pega carona em produção teatral do Sesi

O presidente licenciado da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), porém, tem tentado se descolar de Dilma, que tem elevada rejeição no Estado - Skaf recebeu, em sua página no Facebook, críticas em razão da suposta aproximação. Na quarta-feira (25), o pemedebista reiterou que sua candidatura é tanto contra o PSDB quanto contra o PT.

"Não enxergo palanque duplo. O palanque da presidente Dilma, como ela é do PT, é do candidato do PT”, disse na quarta-feira (23), segundo o jornal "Valor Econômico".  Para a fonte, essa afirmação não equivale a dizer que os dois nunca estariam juntos. A discussão, entretanto, seria prejudicial sobretudo a Padilha.

Leia tudo sobre: eleições 2014eleições 2014 sppaulo skaf

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas