TSE acata pedido do PT e veta propaganda irregular na internet do vice de Aécio

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Página oficial do senador Aloysio Nunes, no site oficial do Senado Federal, direciona para link de sua página pessoal

Agência Brasil

Agência Senado
Escolha de Aloysio Nunes para vice de Aécio foi anunciada no final de junho

O ministro Admar Gonzaga, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), concedeu liminar nessa sexta-feira (11) contra o senador Aloysio Nunes (PSDB-SP), candidato a vice-presidente pela Coligação Muda Brasil, de Aécio Neves (PSDB-MG). O ministro entendeu que Nunes fez propaganda eleitoral irregular, por meio de um link entre sua página pessoal na internet e o site institucional do Senado.

Leia também:
Aloysio Nunes: o guerrilheiro que tem a missão de enfrentar Lula
‘Bolsa Família é patrimônio brasileiro’, diz coordenador da campanha de Aécio
"No Aécio Neves não voto com certeza", diz dono de perfil @aecio

Gonzaga atendeu a um pedido feito pela Coligação com a Força do Povo, da candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT). De acordo com a decisão, Nunes deverá desativar o link com a página institucional da Casa ou retirar imagens e textos com contexto eleitoral de seu site.

Acompanhe mais notícias do Último Segundo
Siga o Último Segundo pelo Twitter
Fique por dentro de outras notícias pelo Facebook do Último Segundo

"A partir da documentação carreada aos autos, vislumbro a realização de propaganda eleitoral irregular, por meio da utilização de link em sítio oficial do Senado Federal, que direciona para a página pessoal do segundo representado, na qual se apresenta conteúdo relacionado ao pleito que se avizinha", ressalvou o ministro.

Leia tudo sobre: TSEEleiçõesEleições2014PropagandaAécioAloysio Nunes

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas