Políticos lamentam morte de Plínio Arruda Sampaio nas redes sociais

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Formado em Direito, ex-deputado federal ficou nacionalmente conhecido quando disputou eleição para presidente em 2010

Repercutiu rapidamente nas redes sociais a morte do ex-deputado federal Plínio Arruda Sampaio, morto nesta terça-feira (8), aos 83 anos, em São Paulo. Além de colegas do PSOL, partido ao qual ele era filiado, diversas personalidades da política lamentaram nas redes sociais seu falecimento, ocorrido após mais de um mês de internação para o tratamento de um câncer ósseo no Hospital Sírio-Libanês, na região central da cidade.

Leia mais:
Candidato à presidência em 2010, Plínio de Arruda Sampaio morre aos 83 em SP

"O Brasil acaba de perder um grande patriota, Plínio de Arruda Sampaio, com consciência de nossos problemas e propostas para sociedade justa. Meu abraço e minha admiração por @pliniodearruda e minha solidariedade à sua família", escreveu no Twitter o senador Cristovam Buarque (PDT). "Lamentamos profundamente o falecimento de Plínio de Arruda Sampaio. Uma perda irreparável para a esquerda e para o Brasil", completou o deputado federal Ivan Valente, presidente nacional do PSOL.

Veja fotos de Plínio de Arruda Sampaio:

Amigos e parentes prestam última homenagem ao político Plínio de Arruda Sampaio. Foto: Marcos Bezerra/Futura PressUm dos mais conhecidos nomes da esquerda brasileira, o ex-deputado federal Plínio de Arruda Sampaio morreu de falência múltipla de órgãos, nesta terça-feira (8), aos 83 anos, em São Paulo. Foto: ReutersPlínio de Arruda Sampaio faz campanha no Rio Grande do Sul. Foto: DivulgaçãoOs fundadores do PT Ivan Valente, Plínio Arruda - ambos agora no PSOL -, Eduardo Suplicy e José Genoino em foto histórica do partido. Foto: Divulgação/PTPlínio celebra seu voto nas eleições de 2010, quando foi quarto colocado, com 0,87% dos votos. Foto: FuturapressFormado em Direito, Plínio entrou para a política ainda jovem e chegou a ser deputado federal em duas ocasiões. Foto: Olivia AlonsoPlínio é acompanhado pela família no dia do pleito de 2010. Foto: Olivia AlonsoNa foto, ao lado de Dilma Rousseff em debate para eleições presidenciais de 2010. Foto: Futura PressPlínio tratava um câncer ósseo havia mais de um mês no Hospital Sírio-Libanês, onde morreu. Foto: Futura PressConvenção Nacional do PSOL no dia em que lançou oficialmente candidatura de Plínio de Arruda Sampaio para presidente, em junho de 2010. Foto: Futura Press

Candidata à presidência da República pelo partido nas eleições deste ano, Luciana Genro publicou uma longa nota em homenagem a Plínio, cujo nome ficou nacionalmente conhecido em 2010, quando ele conquistou a quarta colocação (0,87%) no pleito vencido por Dilma Rousseff.

"O PSOL tem muito orgulho de ter sido escolhido por Plínio como o seu partido nestes últimos anos da sua vida. Eu, pessoalmente, tenho ainda a imensa alegria de ter contado com o apoio de Plínio neste desafio que encaro agora como candidata a presidente. Plininho me contou que, mesmo hospitalizado, ele não se cansava de falar com as enfermeiras e visitantes, pedindo que votassem em mim nas eleições. Fez política até seu último minuto de lucidez", escreveu Luciana, que soube da morte do ex-colega quando chegou ao hospital para visitá-lo.

"Estou imensamente triste, e ao mesmo tempo me sentindo privilegiada por ter partilhado um pedaço da minha vida ao lado deste homem honrado e generoso. Todos nós do PSOL rendemos nossas homenagens: obrigada Plínio!"

Governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro (PT) chamou Plínio de "incansável lutador", enquanto o senador Randolfe Rodrigues (PSOL) afirmou que o político foi o "mais coerente do quadro da esquerda brasileira no século XX". "Que a sua trajetória nos acalente e nos inspire", completou.

Leia tudo sobre: políticaplínio de arruda sampaiopsolig

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas