Justiça libera trabalho externo para mais dois condenados no mensalão

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Com a decisão, Costa Neto e Bispo Rodrigues voltam a trabalhar na parte administrativa de um restaurante, em Brasília, e de uma rádio, respectivamente

Agência Brasil

A juíza Leila Cury, da Vara de Execuções Penais do Distrito Federal, liberou nesta terça-feira (1º) o benefício de trabalho fora da prisão para os ex-deputados Valdemar Costa Neto e Bispo Rodrigues, condenados na Ação Penal 470, o processo do mensalão. A juíza cumpriu determinação do Supremo Tribunal Federal (STF) que, na semana passada, autorizou o benefício para os condenados em regime semiaberto.

Leia mais: Juíza determina que Dirceu seja transferido de presídio para poder trabalhar

Com a decisão, Costa Neto e Bispo Rodrigues voltam a trabalhar na parte administrativa de um restaurante, em Brasília, e de uma rádio, respectivamente, e serão transferidos do Presídio da Papuda, no Distrito Federal, para o Centro de Progressão Penitenciária (CPP), local destinado a presos que têm autorização para trabalhar durante o dia.

Nesta terça-feira, a juíza também liberou o trabalho externo para o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu. Ele vai trabalhar na biblioteca do escritório de advocacia do amigo José Gerardo Grossi, em Brasília.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas