Publicada MP que reestrutura a carreira e concede aumento à Polícia Federal

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Acordo com a categoria definiu reajuste de 15,8% a ser pago até janeiro de 2015; policiais ameaçavam nova greve após a Copa

Agência Brasil

O governo publicou na edição desta terça (1°) do Diário Oficial da União medida provisória que reestrutura a carreira de policial federal e concede aumento salarial. Acordo fechado com a categoria definiu reajuste de 15,8% a ser pago até janeiro de 2015.

Pressão: Agentes da PF retomam mobilização e falam em nova greve após a Copa

O valor do subsídio para os cargos de agente, escrivão e papiloscopista da Polícia Federal da classe especial chegará a R$ 13.756,63 em janeiro de 2015. Para a primeira classe o valor, na mesma data, será R$ 10.965,77, para a segunda classe, R$ 9.132,61 e para a terceira classe, R$ 8.702,20.

Após fechar o acordo com os policiais federais, o governo explicou que o reajuste é o mesmo que foi concedido às demais categorias do Executivo, Legislativo e Judiciário, em 2012.

Veja imagens de protesto de policiais federais em fevereiro deste ano:

Agentes da Polícia Federal realizam o 'Dia do Enfermo', durante paralisação de 24 horas em frente ao prédio PF, Cuiabá. Foto: Euclides Oltramari Jr / Futura PressPoliciais federais protestam em todo o País nesta terça-feira (11). Foto: Agência BrasilPoliciais federais param e dizem que corporação está doente. Foto: Agência BrasilPoliciais federais protestam em Brasília, nesta terça-feira (11). Foto: Agência BrasilPoliciais federais protestam em Brasília, nesta terça-feira (11). Foto: Agência BrasilPoliciais federais protestam em Brasília, nesta terça-feira (11). Foto: Agência BrasilPoliciais federais protestam em Brasília, nesta terça-feira (11). Foto: Agência Brasil'Algemaço' promovido por policiais federais na última sexta-feira (7), em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Foto: Futura PressAgentes federais realizam 'algemaço' em São Paulo, na sexta-feira (07). Foto: Agência Brasil

A medida provisória define que a carreira de policial federal é composta por cargos de nível superior, cujo ingresso ocorrerá sempre na terceira classe, mediante concurso público, de provas e de provas e título, exigido o curso superior completo, em nível de graduação, observados os requisitos fixados na legislação.

A medida provisória também define a tabela de gratificação de desempenho da atividade de perito federal agrário. O texto registra que os pagamentos dos aumentos remuneratórios decorrentes da medida provisória são condicionados à existência de dotação orçamentária.

Leia tudo sobre: PFgreve da PFreajuste salarial da PF

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas