Um mês após endossar candidatura a petista, Maluf anuncia apoio a Skaf em SP

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Em assembleia realizada no dia 30 de maio, deputado federal do PP disse que ele e seu partido apoiariam Padilha no Estado

O deputado federal Paulo Maluf (PP) anunciou, nesta segunda-feira (30), que vai apoiar com seu partido a campanha de Paulo Skaf (PMDB) para o cargo de governador de São Paulo.

Alice Vergueiro / Futura Press
Maluf (direita) celebra em 30 de maio com petista Padilha (centro) decisão derrubada nesta segunda

O anúncio de apoio ao empresário veio exatamente um mês depois de Maluf ter anunciado que ele e seu partido apoiariam Alexandre Padilha, do PT, nas eleições para o governo paulista.

Leia mais:
PP de Maluf oficializa apoio a Padilha: 'Lula e Dilma são corresponsáveis'

A mudança brusca foi anunciada por Maluf em sua página no Twitter, seguida por quase 15 mil pessoas: "meus amigos, comunico oficialmente que meu apoio e do PP de SP será (sic) para Paulo Skaf, apoio que decidimos em reunião democrática executiva".

Na ocasião do anúncio do apoio ao PT, feito em assembleia realizada no dia 30 de maio, Padilha - que disputa o pleito contra Skaf e o atual governador do Estado, Geraldo Alckmin (PSDB) - disse que "hoje o PT sai na frente dos outros candidatos em relação a alianças". 

Na mesma data, o presidente estadual do PT, Emídio de Souza, exaltou o apoio do partido de Maluf e afirmou que a decisão reforçaria a candidatura de Padilha no Estado, rebatendo com antecedência as críticas relacionadas à aliança. "Se eu sabia que Padilha representava o novo, eu, a partir de hoje, estou mais convencido, porque essa candidatura ganha uma robustês. Aqueles que, até essa madrugada disputavam o apoio do PP, serão os primeiros a nos atacar."

Na ocasião, o presidente nacional do PT, Rui Falcão, defendeu que a aliança, responsável por aumentar em um minuto o tempo de exposição de Padilha no horário eleitoral gratuito, era coerente, e que o PP apresentou 11 pontos para contribuir com o novo governo.

Em 2012, o apoio de Maluf à candidatura de Fernando Haddad (PT) gerou grande constrangimento na base do partido, causando a renúncia de Luiza Erundina (PSB) do cargo de vice do petista. 

Leia tudo sobre: igsppaulo malufpaulo skafpppmdbeleições 2014

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas