Justiça mantém demissão de candidato brigão do PT “a bem do serviço público”

Por Brasil Econômico - Gilberto Nascimento |

compartilhe

Tamanho do texto

Integrante de torcida organizada, vereador Raimundo César Faustino foi flagrado agredindo PM durante partida de futebol

Brasil Econômico

Flagrado agredindo um policial militar no estádio Mané Garrincha, em Brasília, o integrante da Gaviões da Fiel - torcida organizada do Corinthians - e candidato do PT a deputado estadual Raimundo César Faustino, o Capá, não conseguiu reverter a sua demissão “a bem do serviço público” da Guarda Municipal de Campinas, no interior paulista. A agressão foi flagrada durante um jogo entre Vasco e Corinthians pelo Campeonato Brasileiro, em agosto do ano passado.

Leia também:
Com apoio tímido de Skaf, Dilma precisa de crescimento de Padilha em SP
Petistas cobram informações sobre corrupção nas obras da Copa
Alianças regionais do PSB desanimam militantes da Rede
Equipe de Eduardo Suplicy já se prepara para enfrentar José Serra

Vereador na cidade de Francisco Morato, na Grande São Paulo, Capá já teve dois pedidos de reintegração rejeitados pela Justiça paulista. Na época, o diretório estadual do partido chegou a anunciar que iria “apurar as responsabilidades” de Capá, mas acabou aceitando as justificativas do vereador, de que teria agido para defender outro torcedor

Na Câmara Municipal, Capá também escapou de punição pelo episódio. Na Guarda, o caso era apenas um dos oito processos disciplinares contra ele. Sumiço de equipamentos, descumprimento de ordem e abandono de posto são algumas das acusações.

Como já foi expulso, outros processos com parecer favorável à exoneração estão parados. Um deles, justamente pela ausência no dia em que o parlamentar foi flagrado no momento em que chutava um policial no estádio. Ele estava afastado por conta de um atestado médico em que, ironicamente, alegava uma lesão na perna para faltar ao trabalho. O petista é acusado também de participar, por exemplo, da briga entre diferentes facções corintianas na praça Charles Miller – em frente ao estádio do Pacaembu (SP) –, em maio do ano passado, após a eliminação do time na Libertadores da América para o Boca Juniors.

Mostrado na TV
O caso é citado no Blog do Paulinho, especializado nos bastidores do Corinthians, que mostrou um vídeo do "Balanço Geral SP", da TV Record, em que um homem parecido com Capá é visto agredindo outro torcedor. Procurada, a direção do PT paulista disse que não instaurou procedimento contra Capá. O vereador não foi localizado na Câmara Municipal de Francisco Morato. Sexta-feira era feriado na cidade.

Proforte deve ser votado em agosto
O Proforte, projeto do deputado Vicente Cândido (PT-SP) que propõe um programa de recuperação fiscal para os clubes de futebol, deve ser votado na Câmara no início de agosto. Ele cria um fundo destinado a apoiar financeiramente projetos de iniciação esportiva para crianças e jovens. O dinheiro seria arrecadado por meio de loterias, entre elas uma “raspadinha” ligada aos clubes. Também autorizará a Caixa Econômica Federal a explorar a loteria online. “O fundo deve somar R$ 900 milhões ao ano", diz Candido. O relator, Otávio Leite (RJ), é do PSDB. “Há um consenso hoje e todos estão apoiando”, garante o deputado petista.

Mais:
Dilma terá de conviver com o“Volta Lula”, avalia petista

Amapá lança políticas de manejo da floresta
O governo do Amapá apresentou na semana passada um conjunto de políticas públicas que regulamentam a exploração dos recursos florestais no Estado. Além de iniciativas locais, foi anunciada a adesão ao programa Assentamento Verde, do Incra. A previsão inicial é que o primeiro edital, que abrange a exploração madeireira nos municípios de Mazagão, Pedra Branca e Serra do Navio, movimente cerca de R$ 30 milhões no segmento moveleiro e nas construções civil e naval.

Ex-governadora relata gestão polêmica em livro
A ex-governadora do Rio Grande do Sul Yeda Crusius (PSDB) acaba de lançar o livro “Coragem e Determinação — Um Infinito Ainda por Fazer” (Editora AGE, 436 páginas), no qual relata sua trajetória política e a gestão no governo do Estado. Sua administração foi considerada polêmica e marcada por denúncias como as de desvios no Detran.

“Faltou unidade entre as lideranças do PSDB de São Paulo e do Brasil” 
Gilberto Kassab, presidente nacional do PSD, ao anunciar o apoio do seu partido no Estado a Paulo Skaf (PMDB)

*Com Leonardo Fuhrmann

Leia tudo sobre: brasil econômicomosaico políticocapá

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas