Alckmin nega crise do tucanato paulista em convenção que o oficializou candidato

Por Vasconcelo Quadros | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Governador de SP terá coligação com 15 partidos, entre eles o PSB, de Eduardo Campos, que indicou candidato à vice

Futura Press
Geraldo Alckmin durante convenção que o oficializou candidato ao governo do Estado de SP

O governador Geraldo Alckmin teve sua candidatura à reeleição lançada oficialmente na manhã deste domingo (29). Em convenção do PSDB na manhã deste domingo (29), foi anunciada a chapa que terá uma coligação de 15 partidos, entre eles o PSB, que entra com o candidato à vice, o deputado federal Márcio França.

Entenda: Alckmin terá palanque com 15 partidos em SP

Estavam presentes na convenção Aécio Neves, José Serra e toda a cúpula tucana, com exceção do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que está no exterior.

Em seu discurso, Alckmin disse que a aliança dos 15 partidos é programática e vai “impulsionar o futuro do Estado por meio do trabalho, do progresso e da justiça social.”

“As decisões do governo federal são muito centralizadas num País com dimensões continentais. É preciso uma república que funcione na prática”, afirmou.

Mesmo sem citar o nome do PT, Alckmin alfinetou o partido rival. “Em São Paulo, ninguém vai semear a discórdia e o caos”, disse. No Estado de São Paulo, segundo o candidato, a experiência e a honestidade devem prevalecer sobre a esperteza e a arrogância.

Em sua fala, Alckmin também elogiou Aécio Neves e defendeu que não há desgaste do tucanato em São Paulo. “Ao contrário do que dizem, o PSDB vai inovar e renascer a cada dia.”

Aécio corroborou a ideia. Ao fazer seu discurso, salientou a importância de São Paulo na definição da eleição presidencial.

Nesta segunda-feira (30), o partido deve anunciar o nome do candidato à vice-presidente – o mais provável é que seja o senador Aloysio Nunes Ferreira – e à vaga do Senado por São Paulo. José Serra anunciou que vai concorrer a uma vaga como deputado federal.

Leia tudo sobre: Alckmineleiçãoconvenção do PSDBAécio Neves

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas