Levantamento mostra que em eventual segundo turno, presidente ganharia dos dois principais adversários

A quatro meses das eleições, a presidente Dilma Rousseff, do PT, lidera a pesquisa CNI-Ibope (Confederação Nacional das Indústrias), divulgada nesta quinta-feira (19). 

Em uma pesquisa estimulada, a petista aparece com 39% das intenções de voto e é seguida por Aécio Neves (PSDB), que tem 21% e ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB) é citado por 10% dos entrevistados.Em quarto lugar, aparece Pastor Everaldo, do PSC, com 3%. As intenções de voto nos demais candidatos alcançaram 6%. Os votos brancos e nulos somam 13%. Outros 8% não quiseram ou não souberam responder. 

Leia mais: Aprovação do governo Dilma cai de 36% para 31%, aponta pesquisa CNI-Ibope

Essa é a primeira vez, em 2014, que a pesquisa CNI-Ibope traz informações sobre a intenção de voto para a Presidência da República. 

Na pergunta espontânea, sem a apresentação de uma lista com os nomes dos prováveis candidatos, a presidente Dilma Rousseff também lidera as intenções de voto, com 25%. Aécio Neves tem 11% e Eduardo Campos, 4%. Lula aparece com 3% dos votos. Os votos brancos e nulos somam 16%. O percentual das pessoas que não sabem ou não responderam alcança 37%.

​​ Segundo turno

Na simulação de segundo turno com os dois melhores colocados na atual pesquisa, Dilma Rousseff venceria a eleição, com 43% dos votos. Aécio Neves teria 30%, e os votos brancos e nulos somariam 19%. Entre os entrevistados, 8% não quiseram ou não souberam responder.

A presidente Dilma Rousseff também venceria se enfrentasse Eduardo Campos no segundo turno. Ela teria 43% dos votos e Campos ficaria com 27%. Os brancos e nulos somariam 21%. Outros 9% não souberam ou não quiseram responder a pesquisa.

A pesquisa CNI-Ibope mostra ainda que Dilma Rousseff é a candidata mais conhecida entre os eleitores. Apenas 1% disseram que não conhecem a presidente o suficiente para poder opinar. No caso de Aécio Neves, esse percentual sobe para 20% e de Eduardo Campos vai para 25%.

Quando questionados sobre qual candidato votariam "com certeza", 32% citaram o nome da atual presidente, 15% do ex-senador mineiro e apenas 7% disseram Eduardo Campos.

Por outro lado, Dilma também é a candidata com o maior percentual de rejeição. Entre os entrevistados, 43% disseram não votariam na presidente de "jeito nenhum". Esse percentual cai para 32% quando o candidato é Aécio Neves e para 33% no caso de Eduardo Campos.

​​Realizada entre 13 e 15 deste mês, com 2.002 pessoas em 142 municípios, a pesquisa CNI-Ibope foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de São Paulo. A margem de erro é de dois pontos percentuais.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.