Aprovação do governo Dilma cai de 36% para 31%, aponta pesquisa CNI-Ibope

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

O número de pessoas que aprova a maneira de governar da presidente caiu para 44% e o percentual dos que desaprovam aumentou para 50%

A avaliação positiva do governo da presidente Dilma Rousseff (PT) caiu cinco pontos percentuais de março para junho, de acordo com pesquisa CNI-Ibope, ecomendada pela Confederação Nacional das Indústrias, e divulgada nesta quinta-feira (21). 

O número de entrevistados que consideram o ótimo ou bom caiu de 36% em março para 31% neste mês. O percentual dos que acham o governo ruim ou péssimo aumentou de 27% para 33%.

Intenções de voto: Dilma tem 39% dos votos, Aécio tem 21% e Campos tem 10%, diz CNI-Ibobe

O número de pessoas que aprova a maneira de governar da presidente caiu para 44% em junho. Em março, esse percentual era de 51%. O número de pessoas que desaprovam aumentou de 44% para 50%. A parcela da população que confia na presidente também diminuiu de 48% em março para 41% agora.

A pesquisa também avaliou a percepção dos brasileiros sobre nove áreas de atuação do governo. O percentual de desaprovação supera o de aprovação em todas e é sempre maior que 50% dos entrevistados. A saúde é a área com o maior percentual de desaprovação: 78%. A área com a melhor avaliação é o combate à fome e à pobreza: 41% apoiam as ações.

Noticiário

Segundo a pesquisa, o noticiário também tem sido desfavorável para o governo de Dilma na opinião 46% dos entrevistados. Em março de 2014 esse percentual era de 32%. O percentual dos que consideram as notícias sobre o governo mais favorável se reduziu de 15% para 11%.

A Copa do Mundo e as manifestações populares lideram as notícias lembradas pelos entrevistados. As notícias sobre a Copa do Mundo foram citadas por 38% dos entrevistados, sendo que 11% se referem a notícias sobre manifestações contra o evento, 9% sobre corrupção envolvendo as obras da Copa e 6% aos atrasos das obras. 

As notícias sobre as manifestações populares foram citadas por 36% dos entrevistados.
Elas aparecem na lembrança de 15% da população sem vinculação específica, mas 11% as vinculam à Copa do Mundo, 8% ao combate à corrupção e 5% lembram dos atos de violência nas manifestações, segundo levantamento.

As greves também foram lembradas com destaque. Esse tema foi citado por 17% dos entrevistados, sendo que 11% citaram as greves no transporte público. As notícias sobre corrupção foi citada por 14% dos entrevistados, que ligaram o tema diretamente ao governo federal. 

O levantamento, em parceria com o Ibope, foi feito entre os dias 13 e 15 deste mês. Foram ouvidas 2.002 pessoas em 142 municípios. A margem de erro é dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Realizada entre 13 e 15 deste mês, com 2.002 pessoas em 142 municípios, essa edição da pesquisa CNI-Ibope foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de São Paulo.  A margem de erro é de dois pontos percentuais.

*Com Agência Brasil

Leia tudo sobre: PesquisaCNI-Ibope

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas