Esperada para alavancar Padilha, Dilma fica em Brasília por chanceler alemã

Por Natália Peixoto - iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Ausência decepciona militantes em convenção em SP. Em vídeo, presidente diz estar presente de 'corpo, alma e coração'

Um dos principais cabos eleitorais de Alexandre Padilha (PT), a presidente Dilma Rousseff não veio a São Paulo para o lançamento da candidatura do ex-ministro da Saúde. Anunciada como presença no palanque petista, ao lado de Lula, a presidente cancelou a participação no evento que ocorreu neste domingo (15) em São Paulo.

Sem decolar nas pesquisas: Padilha será lançado candidato em SP com Lula

Twitter/Reprodução
Ex-ministro Alexandre Padilha é visto em telão de convenção estadual do PT que lançou sua candidatura ao governo de São Paulo

Convenção do PT distribui postais em apoio a Dirceu, Cunha, Genoino e Delubio

O motivo divulgado oficialmente é que a presidente precisava ficar em Brasília para se preparar para um encontro com a chanceler da Alemanha, Angela Merkel. Uma gripe, da qual a presidente ainda não se recuperou totalmente, seria outro motivo para a presidente preferir se preservar.

Outra avaliação nos bastidores é de que, como a presidente não esteve presente no lançamento da candidatura de Paulo Skaf (PMDB) no sábado, também em São Paulo, ela preferiu não criar mal-estar com a sigla do vice-presidente Michel Temer.

Sábado: PMDB oficializa Paulo Skaf como candidato ao governo de São Paulo

Cenário: Paulo Skaf deve evitar palanque para Dilma no primeiro turno

No sábado, durante o lançamento de sua candidatura ao governo paulista, Skaf falou que não cederá palanque para Dilma. Skaf lembrou que a presidente não participou da festa do PMDB, mas neste domingo estaria ao lado do candidato do PT, o ex-ministro Alexandre Padilha. “O que dá para deduzir?”, indagou, numa referência sutil à impossibilidade de dividir fazer campanha para ela.

Alexandre Padilha e Luiz Inácio Lula da Silva são vistos no 18º Encontro Estadual do Partido dos Trabalhadores (PT) de São Paulo. Foto: Futura PressTelão exibe discurso de presidente Dilma Rousseff, que cancelou ida à convenção do PT que lançou candidatura de Alexandre Padilha ao governo de São Paulo. Foto: Futura PressO 18º Encontro Estadual do Partido dos Trabalhadores (PT) de São Paulo foi realizado no Ginásio do Canindé, em São Paulo. Foto: Futura PressAlexandre Padilha é visto em convenção do PT que lançou sua candidatura ao governo de São Paulo. Foto: Futura PressO 18º Encontro Estadual do Partido dos Trabalhadores (PT) de São Paulo foi realizado no Ginásio do Canindé, em São Paulo (SP). Foto: Futura PressEduardo Suplicy participa de convenção do PT que confirmou sua candidatura ao Senado. Foto: Futura Press

Datafolha: Alckmin venceria no primeiro turno em São Paulo com 44%

A falta de Dilma foi uma decepção entre os militantes presentes. A presidente era uma presença estratégica no ponta-pé inicial da campanha do ex-ministro, que custa a decolar nas pesquisas de intenção de voto e está com 3% da preferência do eleitorado, atrás de Skaf e do governador Geraldo Alckmin.

Para compensar sua ausência, Dilma gravou um vídeo de apoio à Padilha, lamentando a sua ausência. No vídeo, que ainda será exibido durante o evento, a presidente comemora as tecnologias modernas, que permitem a sua presença "de corpo, alma e coração".

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas