'Perderam a educação e o respeito', diz Lula sobre vaias a Dilma na Copa

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

'Eles se incomodam. Eles preferiam um avião vazio, com meia dúzia de ricos', afirmou ex-presidente em ato no Piauí

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou nesta sexta-feira (13) as vaias à presidente Dilma Rousseff na abertura da Copa do Mundo ontem na Arena Corinthians, dizendo que educação é algo que se recebe de casa e que nem dinheiro nem escola nem títulos de doutor dão educação para as pessoas. Lula deu as declarações em Teresina, no Piauí, durante ato político com o pré-candidato a senador Elmano Ferrer (PTB), o pré-candidato ao governo do estado Wellington Dias (PT) e o senador e presidente do PP, Ciro Nogueira.

Dilma sobre hostilidade na abertura da Copa: 'Não me abaterei com isso'

Arena Corinthians: Abertura da Copa tem ofensas a Dilma

“Eu vi uma parte da manifestação contra a presidenta Dilma e eu fiquei pensando que não é nem dinheiro nem escola nem títulos de doutor que dão educação para as pessoas. Educação se recebe dentro de casa. Eu nunca tive coragem de faltar com respeito a um presidente da República”, disse Lula. “E não era nenhum pobre [vaiando Dilma]. Parece que comeram até demais, estudaram até demais, porque perderam a educação e o respeito”, completou.

O ex-presidente afirmou que ainda há muito a ser feito no país, mas imaginou que "as pessoas iam ficar felizes ao verem os pobres começarem a comer". "Mas não, eles se incomodam. Eles preferiam um avião vazio, com meia dúzia de ricos", afirmou. Sobre os avanços do país, Lula disse ainda que, quando chegou à Presidência, havia 399 doutores no Nordeste e hoje há 1996 por ano. "É pouco. Precisamos formar mais cientistas e professores no Nordeste”.

Veja imagens de Dilma na abertura da Copa

Dilma Rousseff na abertura da Copa do Mundo, em São Paulo, nesta quinta-feira (12). Foto: ReutersDilma Rousseff durante cerimônia de abertura da Copa do Mundo, nesta quinta-feira (12). Foto: Roberto Stuckert Filho/PR Dilma Rousseff durante cerimônia de abertura da Copa do Mundo, nesta quinta-feira (12). Foto: Roberto Stuckert Filho/PR Dilma Rousseff durante cerimônia de abertura da Copa do Mundo, nesta quinta-feira (12). Foto: Roberto Stuckert Filho/PR Dilma Rousseff durante cerimônia de abertura da Copa do Mundo, nesta quinta-feira (12). Foto: Roberto Stuckert Filho/PR Dilma Rousseff durante cerimônia de abertura da Copa do Mundo, nesta quinta-feira (12). Foto: Roberto Stuckert Filho/PR Dilma e Joseph Blatter durante almoço oferecido aos chefes de Estado participantes da Copa do Mundo, nesta quinta-feira (12), em São Paulo. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR Dilma e Joseph Blatter durante almoço oferecido aos chefes de Estado participantes da Copa do Mundo, nesta quinta-feira (12), em São Paulo. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR Dilma e Joseph Blatter durante almoço oferecido aos chefes de Estado participantes da Copa do Mundo, nesta quinta-feira (12), em São Paulo. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR


Sobre a eleição, Lula disse que não é isso que está em jogo. “Está em jogo a escolha do tipo de projeto que queremos eleger. Se queremos voltar para a velha política do passado, ou se queremos avançar muito mais”. Para Lula, “nós não temos o direito de fazer esse país retroceder”.

Leia tudo sobre: luladilmacopa do mundovaias

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas