Em inauguração no Rio, Dilma rasga elogios ao PMDB, dividido entre ela e Aécio

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

O PMDB carioca retirou o apoio à reeleição em represália à pré-candidatura ao governo do petista Lingdbergh Farias

Em tom de campanha eleitoral, a presidente Dilma Rousseff rasgou elogios ao PMDB durante a inauguração do BRT Transcarioca neste domingo (1º). Rachado no Rio, o partido do governador Luiz Fernando Pezão e do prefeito Eduardo Paes deve ceder palanque tanto à presidente quanto a Aécio Neves (PSDB), principal adversário petista nas eleições presidenciais deste ano.

Roberto Stuckert Filho/ PR
Ao lado de Paes: em inauguração de BRT, Dilma foi só afago ao PMDB e seus principais líderes Eduardo Paes e Luiz Fernando Pezão

O PMDB carioca retirou formalmente o apoio à reeleição em represália à pré-candidatura ao governo do Estado do petista Lingdbergh Farias. Aliados no Congresso, o pré-candidatos Anthony Garotinho (PR) e Marcelo Crivella (PRB) também disputam o apoio da presidente.

Leia também: Guerra virtual baixa o nível da política a quatro meses da eleição

Apesar da decisão peemedebista de abrir negociações com Aécio Neves (PSDB) no Rio, Pezão e de Eduardo Paes dizem oficialmente que votam em Dilma. Para garantir esse apoio, a presidente não poupou elogios no evento de hoje.

Ainda nos agradecimentos, a petista pediu licença para falar de Paes, "esse extraordinário trabalhador [...] um prefeito que acorda de madrugada e sai andando do nosso Galeão até Madureira para fiscalizar obra".

Ao agradecer Pezão, frisou "a grande parceria" com o PMDB "desde o governo do presidente Lula". "Era o presidente Lula e o governador Sérgio Cabral; agora é o Pezão e eu, e sempre o Eduardo Paes. Com essa parceria, porque uma parceria é algo que se faz não para nós mesmos, nós fizemos para a população do Rio de Janeiro, nós fizemos porque sobretudo a gente deve satisfação àqueles que nos elegeram."

Depois de alguns minutos comentando o BRT - um grande ônibus que circula por um corredor exclusivo -, a presidente encerrou o evento com novos elogios à dupla peemdebista:

"Foi na Rocinha, não é, Pezão? Na Rocinha, eu fui indicada pelo presidente Lula como mãe do PAC, e o presidente Lula, na mesma oportunidade, indicou o Pezão como pai do PAC no Rio de Janeiro. Eu quero dar uma salva de palmas também para o Pezão. Muito obrigada a todos vocês. Hoje é um dia, além de belíssimo, na hora que eu vi a rua, eu vi, olha, o Rio de Janeiro acordou vestido para festa. Então, o Rio acordou vestido para festa do Eduardo Paes. Parabéns, Eduardo."

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas