Documentos supostamente oficiais, vazados por hackers, mostram uma tentativa nacional de propor que os EUA paguem U$$ 460 milhões por conflito da indústria algodoeira

EUA descumprem acordo de repasse de US$ 147 mi ao Instituto Brasileiro do Algodão
Flávia Mariani/CC/EBC
EUA descumprem acordo de repasse de US$ 147 mi ao Instituto Brasileiro do Algodão

Documentos vazados supostamente do Itamaraty por hackers revelam uma proposta brasileira para acabar com o conflito com os Estados Unidos em relação aos subsídios do algodão. Conforme esses documentos, o Brasil vai propor que o governo dos Estados Unidos compense os produtores brasileiros em aproximadamente U$$ 460 milhões.

Esse documento é fruto da leva de comunicações vazadas pelo grupo de ciber ativistas "Anonymous". Na pasta, existem cerca de 400 documentos que supostamente seriam do Ministério de Relações Exteriores. O Itamaraty não confirma a autenticidade destes documentos.

Enteda:  Hackers vazam supostos documentosdo Itamaraty

Desde setembro do ano passado, os Estados Unidos descumprem um acordo bilateral firmado com o Brasil em 2010 e que previa o repasse de US$ 147 milhões ao ano ao Instituto Brasileiro do Algodão. O valor é tido como forma de indenização pela implementação de subsídios governamentais (chamados de “ Farm Bill ”) pela indústria algodoeira norte-americana, considerados incompatíveis com as determinações da OMC (Organização Mundial do Comércio). O governo brasileiro ameaça recorrer à OMC para garantir o cumprimento desse acordo.

Leia mais: Brasil pode ir à OMC contra subsídios agrícolas dos EUA

Comunicação supostamente interna do Itamaraty datada do dia 14 de maio desse ano e intitulada como “secreta” aponta algumas possíveis bases de um acordo entre o Brasil e os Estados Unidos para por fim a esse conflito. Entre as principais propostas, estaria o pedido para que os Estados Unidos realizassem uma compensação financeira adicional de “pelo menos” US$ 400 milhões (além dos US$ 147 milhões já pagos anualmente), mais o pagamento de U$$ 59,6 milhões fruto do pagamento de parcelas que os Estados Unidos deixaram de repassar ao Brasil desde o ano passado. As parcelas são referentes ao período de setembro de 2013 e fevereiro deste ano.

Ainda pelo documento, os Estados Unidos “indicaram disposição para pagar compensação financeira adicional, bem como para flexibilizar os termos para utilização dos recursos transferidos ao Fundo do Algodão”.

“Caso os EUA demonstrem disposição para chegar a acordo dentro dos limites indicados, os termos finais seriam definidos em nova reunião a realizar-se em 11 de junho. Em qualquer caso, seriam necessárias extensas negociações para assegurar o cumprimento dos termos do acordo”, afirma o documento ao qual o iG teve acesso.

Veja também:
Após ataques ao Itamaraty, governo avalia que resposta à espionagem foi falha
Sistema de e-mails do Itamaraty é invadido por hackers

Invasão

Durante essa semana, os computadores do Itamaraty foram invadidos por hackers ligados aos Anonymous Brasil. A Polícia Federal já está tentando identificar o autor das invasões. A invasão ocorreu por meio de uma técnica chamada de fishing , utilizada de forma corriqueira por criminosos virtuais com o objetivo de roubar senhas de banco ou de e-mails.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.