Saída de Barbosa causa alívio no STF

Por Wilson Lima - iG Brasília |

compartilhe

Tamanho do texto

Advogados, funcionários do Supremo e até ministros comemoraram anúncio de aposentadoria do presidente da Corte. Um deles chegou a brincar: "Vamos beber?"

Nos corredores e no meio jurídico, houve comemoração com o anúncio da saída do presidente do STF, Joaquim Barbosa. Advogados e até funcionários do Supremo se manifestaram felizes com o anúncio do presidente da Corte. Nos corredores do Supremo, o sentimento foi de alívio, inclusive entre os próprios ministros. Um deles chegou a afirmar a interlocutores em tom de brincadeira: “Vamos beber?”

Fora do STF: Barbosa cogita vida acadêmica ou se candidatar em 2018

Barbosa após saída: ‘Mensalão saiu da minha vida, espero que saia da de vocês’

Barbosa em plenário: 'Sinto-me honrado e agradeço a todos'

Durante toda a tarde, funcionários de Barbosa já começaram a organizar alguns documentos e processos antes da saída do presidente. Até o fechamento desta reportagem, não houve conversas entre Barbosa e Ricardo Lewandowski, vice-presidente da Corte, e nem existem reuniões marcadas para se iniciar um processo de transição, como tradicionalmente ocorre no Supremo.

O presidente do STF, Joaquim Barbosa, durante sessão em que expulsou o advogado de José Genoino (11/06/2014). Foto: Carlos Humberto/SCO/STFBarbosa anunciou em 29 de maio sua aposentadoria do STF. Foto: Alan Sampaio / iG BrasíliaIndicado pelo ex-presidente Lula, Barbosa está no Supremo desde 2003. Foto: STF / DivulgaçãoBarbosa foi o primeiro negro a assumir a presidência do Supremo. Foto: STF / DivulgaçãoBarbosa protagonizou discussões históricas em plenário com praticamente todos os colegas. Foto: Agência STFDurante o julgamento do mensalão, Barbosa e Lewandowski bateram boca várias vezes. Foto: Alan Sampaio / iG BrasíliaDentro do STF, Barbosa é conhecido como membro que normalmente não recebe advogados e com perfil desagregador. Foto: Alan Sampaio / iG BrasíliaBarbosa ganhou projeção durante o julgamento do mensalão e foi aclamado pelo público. Foto: Futura PressBarbosa também é visto por seus colegas como homem que não gosta de ouvir críticas nem de ser contrariado . Foto: Nelson Jr./SCO/STFBarbosa poderia ficar na Corte por mais 11 anos, já que ele tem 59 anos. Foto: Fellipe Sampaio/SCO/STFA expectativa é que Barbosa entre para a política, porém não pode se candidatar este ano. Foto: Agência STFNo auge da repercussão do julgamento, Barbosa foi assediado por diversas legendas . Foto: Divulgação/Ascom/Governo de MGPela legislação eleitoral, entretanto, magistrados devem se desincompatibilizar seis meses da eleição . Foto: Divulgação/STF


Ao abrir a sessão nesta quinta-feira, Barbosa anunciou o que já havia sido dito pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-RN): vai deixar o Supremo em junho. "Tive a felicidade, satisfação e alegria de compor essa Corte, talvez em seu momento mais fecundo, de maior criatividade e de importância no cenário politico e institucional do País. Sinto-me deveras honrado de ter feito parte deste colegiado e de ter convivido com diversas composições e, evidentemente, com a atual composição. Agradeço a todos.”

Embora já discutida nos bastidores há vários meses, a aposentadoria de Barbosa até agora não havia sido confirmada. Chegou a se falar na saída do ministro do cargo em agosto, mas Barbosa surpreendeu ao informar que deixaria o cargo em junho. Nos bastidores do STF, a avaliação é de que Barbosa isolou-se mais do restante da Corte nos últimos meses. Mais recentemente, diante da polêmica sobre o trabalho externo de condenados do mensalão, esse isolamento teria se intensificado, de acordo com interlocutores.

Muito da especulação que girava em torno da aposentadoria do presidente do STF tem a ver com a possibilidade de ele ingressar na carreira política, aproveitando a exposição trazida pelo julgamento do mensalão. Pela legislação eleitoral, entretanto, ele fica de fora da disputa em outubro, mas pode se candidatar em 2018

Leia tudo sobre: barbosastf

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas