Cúpula do PROS adia reunião e recua da intenção de apoio a Eduardo Campos

Por Luciana Lima - iG Brasília | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Reunião foi adiada a pedido do presidente da legenda, Eurípedes Júnior, que está internado com dengue

A reunião do ex-ministro Ciro Gomes e de seu irmão, o governador do Ceará, Cid Gomes, com a cúpula do PROS, marcada para esta terça-feira (13), acabou adiada para a próxima semana a pedido do presidente do partido, Eurípedes Júnior. Por telefone, Eurípedes informou a Cid que estava internado, com dengue, e com recomendação médica de repouso por cinco dias. Com isso, Cid e Ciro deixaram de desembarcar em Brasília e continuaram a acompanhar a presidente Dilma Rousseff em sua visita ao Ceará, nesta terça-feira (13).

O encontro estava cercado de tensão devido às ameaças de lideranças do PROS de levar o apoio do partido para a candidatura do socialista Eduardo Campos. A ameaça foi motivada pela negativa de Dilma em substituir o atual ministro da Integração Nacional, Francisco Teixeira, pleito apresentado pelo líder do partido na Câmara, Givaldo Carimbão.

Agência Brasil
Intenção de Cid e Ciro é garantir o apoio da legenda à campanha à reeleição de Dilma

A intenção de Cid e Ciro no encontro era garantir o apoio da legenda à campanha à reeleição da presidente Dilma Rousseff. No telefonema, de acordo com interlocutores de Ciro e Cid, Eurípedes teria já sinalizado um recuo, ao informar que não teria interesse no conflito e que “estava junto” com a decisão de apoio dos irmãos Gomes à Dilma.

Mais cedo, o próprio líder Carimbão também esboçou o mesmo recuo na decisão de apoiar Campos. Em entrevista ao iG, o deputado disse que defenderia o apoio a Dilma Rousseff. “Por mim, o apoio será de Dilma. Acho que o partido não pode ter uma posição de apoiar este ou aquele candidato devido a vantagens que obtém ou não do governo”, destacou Carimbão.

A reunião estava sendo considerada uma “acareação” entre os irmãos Gomes, comprometidos com o apoio à Dilma e as lideranças nacionais do partido, Eurípedes, Carimbão e o senador Ataídes Oliveira, vice-presidente da legenda, que ameaçavam retirar o apoio da presidente. Não há previsão de uma nova data para o encontro.

Leia tudo sobre: ciro gomescid gomesproseleições 2014eduardo camposdilma rousseff

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas