PT confirma pré-candidatura da presidente Dilma Rousseff

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Evento contou com participação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva

Ricardo Stuckert/Instituto Lula
A presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula na convenção do PT


Em evento realizado nesta sexta-feira em São Paulo, o Partido dos Trabalhadores (PT) confirmou a pré-candidatura da presidente Dilma Rousseff à reeleição. O evento contou com a participação de 11 partidos da base aliada, três governadores e um terço do ministério da presidente.

Com a confirmação da pré-candidatura, o PT põe fim ao movimento "Volta Lula", defendido por alguns membros do partido e da base aliada. Presente no evento, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva prometeu apoiar fortemente a candidatura de Dilma. 

Ele afirmou que pretende viajar por todo o Brasil nos palanques de candidatos que apoiem a presidente. Lula disse ainda que "o medo estarrecedor dos adversários é a volta do Lula em 2018".

Em sua fala, o ex-presidente também pediu que o PT reaja contra a tentativa dos adversários de destruir a Petrobras. Sem citar nomes, Lula ainda afirmou que há uma perseguição de cunho pessoal contra o PT, fazendo referência às condenações de José Genoino, José Dirceu e João Paulo Cunha no processo do Mensalão. O ex-presidente também afirmou que  PT precisa renovar a sua imagem, principalmente junto ao público jovem.

Dilma diz que Lula é "verdadeira lenda"

A presidente Dilma Rousseff foi recebida pela plateia aos gritos de "Um, dois, três, Dilma outra vez". Ela afirmou que a reeleição será um grande desafio, principalmente por estar sucedendo a Lula, que classificou como uma "verdadeira lenda". 

Segundo Dilma, as 36 milhões de pessoas que saíram da pobreza desde o início do governo Lula são prova de que o governo está no rumo certo. Sobre as denúncias de corrupção em seu governo, Dilma disse que quem a conhece sabe que ela nunca admitiria atos ilícitos. "Vergonha não é aparecer, vergonha é não combater", disse a presidente. 

Críticas aos adversários

Dilma também criticou os adversários políticos do PT que, segundo ela, querem adotar uma política de arrocho salarial, juros altos e retrocesso. A presidente afirmou ainda que seu governo investirá forte em um projeto de reforma política.

Leia tudo sobre: dilma roussefflulaeleiçoeseleições 2014

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas