Encontro Nacional do PT reforça candidatura da Dilma e tenta abafar 'Volta Lula’

Por Vasconcelo Quadros - iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Lula e Dilma participam do encontro realizado em São Paulo; eles vão apontar as diretrizes do programa de governo

O PT vai reforçar a candidatura de Dilma Rousseff e tentar abafar o movimento “Volta Lula”. Foi o determinado entre todas as correntes do Partido dos Trabalhadores durante o Encontro Nacional do PT, que acontece nesta sexta-feira (2) e sábado (3), no salão de convenções do Anhembi, em São Paulo.

Esta noite, Lula e a presidente Dilma vão participar do Encontro Nacional do PT. O objetivo da reunião é apontar as diretrizes do programa de governo de Dilma, entre eles se deve ser mantido o entendimento com o PMDB, inclusive a candidatura do vice Michel Temer, e os partidos da base.

Leia também: Encontro Nacional do PT sepulta o 'Volta Lula', diz ministro Gilberto Carvalho

O encontro ocorre em meio ao fogo cerrado das oposições para minar a candidatura de Dilma e forçar um segundo turno nas eleições presidenciais deste ano.

Os partidos de oposição contaram com dois episódios péssimos para o governo: a queda para 37% de Dilma na preferência do eleitorado e a bancada do PR, partido da base, divulgou esta semana um manifesto pelo “Volta Lula”, forçando a presidente a reafirmar sua candidatura com base na fidelidade recíproca com seu principal cabo eleitoral.

Na quarta: Para Berzoini, "Volta Lula" não faz sentido

Leia mais: Dilma diz que "tocará em frente" mesmo sem apoio da base

Entre os partidários do PT que defenderam a reafirmação da campanha de Dilma e também a necessidade de que o partido tire uma resolução até o fim do encontro uma maneira de anular o “Volta Lula” foram o presidente do PT Rui Falcão; o ministro da articulação política Ricardo Berzoini; (PT-SP); José Guimarães (PT-CE), da corrente Construindo um Novo Brasil e ex- líder do PT da Câmara; a ex-ministra dos Direitos Humanos Maria do Rosário (PT-RS), da corrente Movimento PT; MarKus Sokol, da corrente O trabalho; o deputado Fernando Ferro (PT-PE), da corrente mensagem. O ministro da Pesca José Fritsch defendeu que o Lula assuma a coordenação da campanha da Dilma

No encontro, também foi abordado o retorno do ex-deputado José Genoino para o presídio da Papuda. “Foi um desrespeito através de uma decisão monocrática. O partido responsabiliza o Barbosa pelo o que acontecer com o Genoino”, disse Rui Falcão.

Condenado no processo do mensalão, Genoino estava em prisão domiciliar temporária desde novembro do ano passado, depois de passar mal na prisão e alegar problemas de saúde. Desde então, Genoino morava na casa alugada em Brasília com sua mulher e filhos. A defesa do deputado chegou a pedir ao Supremo que a prisão domiciliar fosse concedida em definitivo, pedido negado pelo ministro Joaquim Barbosa.

Leia tudo sobre: PTluladilma rousseffpresidência

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas