José Genoino passa por nova perícia médica em Brasília

Por Agência Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Com base no resultado da perícia, o presidente do STF vai decidir se Genoino continuará em prisão domiciliar ou retornará ao Presídio da Papuda, no Distrito Federal

Agência Brasil

O ex-deputado José Genoino, condenado a quatro anos e oito meses de prisão na Ação Penal 470, o processo do mensalão, passa por nova perícia médica no Instituto de Cardiologia do Distrito Federal (ICDF) . Ele chegou ao hospital às 14h07, acompanhado da mulher e de um filho.

Leia também: 

Barbosa autoriza prisão domiciliar ou hospitalar de Genoino até perícia médica

Em prisão domiciliar, José Genoino muda endereço pela terceira vez

Genoino chega ao Instituto de Cardiologia do Distrito Federal para passar por perícia médica, neste sábado (12). Foto: Agência BrasilGenoino chega ao Instituto de Cardiologia do Distrito Federal para passar por perícia médica, neste sábado (12). Foto: Agência Brasil

A pericia não está sendo realizada pelo instituto, mas sim por uma junta médica do Hospital Universitário de Brasília (HUB) que usará as instalações e os equipamentos. Será uma avaliação física, já que os exames laboratoriais já foram feitos, informou o ICDF.

Com base no resultado da perícia, o presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, vai decidir se Genoino continuará em prisão domiciliar ou retornará ao Presídio da Papuda, no Distrito Federal.

Mais: Site criado para recolher doações a Genoino alcança o valor da multa

José Genoino teve a prisão decretada em novembro do ano passado e chegou a ser levado para a Penitenciária da Papuda. Mas, por determinação de Barbosa, ganhou o direito de cumprir prisão domiciliar temporária. Durante o período em que ficou na Papuda, o ex-deputado passou mal e foi levado para um hospital particular.

O advogado do ex-parlamentar, Luiz Fernando Pacheco, defende que ele cumpra prisão domiciliar definitiva. De acordo com Pacheco, Genoino é portador de cardiopatia grave e não tem condições de cumprir a pena em um presídio, por ser “paciente idoso, vítima de dissecção da aorta”.

Leia tudo sobre: mensalãojosé genoinoperícia médica

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas