Aécio diz que ‘todas as fichas’ para instalar CPI da Petrobras estão no STF

Por Vasconcelo Quadros - iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Senador e pré-candidato do PSDB à Presidência compara as tentativas do governo de barrar a investigação ao AI-5

O senador Aécio Neves (PSDB-MG), pré-candidato tucano à Presidência, afirmou nesta quinta-feira (10) que a oposição aposta “todas as fichas” no STF (Supremo Tribunal Federal) para instalar a CPI exclusiva da Petrobras. Em encontro em São Paulo com a bancada estadual do PSDB para discutir as eleições, Aécio chegou a comparar a atitude do governo, que tenta barrar a investigação de contratos da estatal, ao AI-5, da ditadura militar. “Esse tipo de comportamento do governo afeta a prerrogativa do Congresso e lembra o AI-5, quando era proibido entrar com habeas corpus”, afirmou.

Leia mais: PT recorre ao STF para tentar barrar CPI da Petrobras

Petrobras: Comissão do Senado aprova criação de CPI ampla 

Ontem, a senadora Ana Rita (PT-ES) protocolou um mandado de segurança no Supremo para tentar barrar a instalação da CPI exclusiva da Petrobras. A senadora pede que os ministros definam o que é “fato determinado” em uma CPI. O objetivo, segundo ela, é esclarecer uma questão de ordem da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) sobre o pedido de criação da CPI feito pela oposição. A questão de ordem foi negada pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). No dia anterior, quem recorreu ao STF foi a oposição para garantir a instalação de uma CPI exclusiva da Petrobras.

Disputa: Oposição entra no Supremo para garantir CPI exclusiva da Petrobras

Também na quarta-feira, contrariando a vontade dos oposicionistas, a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado aprovou o relatório do senador Romero Jucá (PMDB-RR) favorável a uma CPI da Petrobras ampla, que investigue não apenas a compra da refinaria de Pasadena (EUA) e outras denúncias de má gestão da estatal, mas também denúncias de irregularidades nos metrôs de São Paulo e do Distrito Federal e no porto de Suape, em Pernambuco. A questão será decidida no plenário do Senado.

Leia tudo sobre: aécio nevescpi da petrobras

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas