PF tem aumento no número de inquéritos pela primeira vez desde 2008

Por Wilson Lima - iG Brasília |

compartilhe

Tamanho do texto

Crescimento de 15% no ano passado em comparação com o ano anterior foi a 1ª alta no volume de investigações em 5 anos

O número de inquéritos instaurados na Polícia Federal (PF) em todo o Brasil cresceu 15% em 2013, comparado a 2012, e chegou a 108 mil procedimentos, conforme o órgão. Os números representam a maior quantidade de procedimentos investigatórios instaurados durante o governo Dilma Rouseff (PT).

Em 2013: PF bate recordes em operações especiais

Leia mais: Policiais federais fazem protesto com 'algemaço' pelo País

Até hoje, o ano recorde em procedimentos instaurados pela PF foi 2008, quando o órgão iniciou 169 mil investigações. Nos quatro anos seguintes, a PF sofreu uma redução gradativa da quantidade de inquéritos e agora, pela primeira vez desde 2008, voltou a registrar aumento no volume de procedimentos. A intenção na PF é que, em 2014, o número de procedimentos sejam ao menos parecido, embora o órgão acredite que por causa dos grandes eventos, dificilmente o rendimento será o mesmo.

Agência Brasil
Policiais Federais protestam por melhores condições de trabalho (fevereiro/2014)

Apesar disso, o órgão explica que a quantidade de inquéritos instaurados não necessariamente é sinal de produtividade dentro do órgão. Isso porque, grande parte dos inquéritos são instituídos após denúncias e prisões eventuais, como por tráfico de drogas, por apreensão de dinheiro falso, entre outros. “Esse é um número que oscila ano a ano”, afirma Oslain Santana, diretor de investigação e combate ao crime organizado da PF.

Atualmente, conforme a PF, destes 108 mil inquéritos instaurados em 2003, aproximadamente 12 mil estão relacionados aos crimes de corrupção, desvio de recursos e lavagem de dinheiro. Esses inquéritos, conforme a PF, apuram irregularidades em movimentações que chegam a R$ 15 bilhões.

A PF também explica que nos últimos anos o órgão tem centrado suas investigações nos líderes das grandes organizações criminosas, principalmente no caso do tráfico de drogas. Para o órgão, essa mudança de metodologia tem tido efeito imediato na desarticulação do topo das cadeias de grandes organizações criminosas e não apenas na desarticulação de suas bases.

O órgão afirma que contribuiu para os números de inquéritos instaurados no ano passado o recorde no volume de drogas apreendidas e também de operações especiais realizadas. Na quarta-feira última, por exemplo, o iG revelou que a PF realizou 301 operações especiais. Esse foi o maior número já registrado na história do órgão. Destas 301 operações, 56 apenas relacionadas ao combate à corrupção.

Além disso, para a PF, o ano passado também foi recorde em termos de apreensão de drogas. Foram apreendidas 38 toneladas de cocaína e 220 toneladas de maconha. O valor de bens apreendidos com os traficantes gira em torno de R$ 80 milhões. Para a PF, em 2013 o órgão ainda teve que dividir atenções com a Copa das Confederações e com a visita do Papa Francisco e, caso não fossem esses dois eventos, provavelmente os número seriam melhores.

Inquéritos instaurados pela PF (2007 - 2013)

Ano de 2007: 157.091

Ano de 2008 : 169.281

Ano de 2009: 159.825

Ano de 2010: 119.240

Ano de 2011: 96.232

Ano de 2012: 95.034

Ano de 2013: 108.822

Leia tudo sobre: pfinquéritos

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas