Eduardo Azeredo renuncia hoje, diz assessoria

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Deputado tucano é réu no mensalão mineiro. Procuradoria recomendou pena de 22 anos de prisão

Agência Brasil

O deputado Eduardo Azeredo (PSDB-MG), réu na Ação Penal 536, o processo do mensalão mineiro, em análise no Supremo Tribunal Federal (STF), vai renunciar hoje (19) ao mandato na Câmara. A informação foi confirmada há pouco pela assessoria de imprensa do parlamentar.

Agência Câmara
O deputado Eduardo Azeredo (PSDB-MG), réu no mensalão mineiro

Leia também:

Para Procuradoria, provas sugerem ação direta de Azeredo no mensalão mineiro

Janot pede 22 anos de prisão para Azeredo por crimes do mensalão mineiro

A carta de renúncia será entregue pelo filho do deputado, Renato Azeredo, que ainda não chegou em Brasília. De acordo com a Mesa Diretora da Câmara, não há qualquer comunicação oficial sobre a decisão de Azeredo.

Por duas vezes, ao longo das últimas semanas, Eduardo Azeredo anunciou e cancelou pronunciamentos que seriam feitos em plenário em que ele falaria sobre o pedido de condenação, apresentado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot à Suprema Corte, e sobre as manifestações de representantes do governo a respeito das denúncias.

Réu do mensalão mineiro, Azeredo alegará falsidade de documentos em sua defesa

Ontem, o colega de partido Marcus Pestana (MG) anunciou que leria hoje (19) parte do pronunciamento de Azeredo em plenário. De acordo com a assessoria do tucano, a previsão sobre a leitura, às 17h30, está mantida. Pestana pode aproveitar o momento para ler a carta de renúncia de Azeredo.

O partido não soube informar o nome do suplente de Azeredo, já que a lista segue uma ordem por coligação.

Leia tudo sobre: mensalão mineiroAzeredoPSDBEduardo azeredo

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas