Ministério da Justiça inicia processo para pedir extradição de Pizzolato

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

No final da tarde de ontem, ministério protocolou no STF um aviso da abertura do processo

Agência Brasil

O Ministério da Justiça já iniciou o processo para pedir ao governo italiano a extradição do ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato, condenado na Ação Penal 470, do mensalão. No final da tarde de ontem (6), o ministério protocolou no Supremo Tribunal Federal (STF) um aviso da abertura do processo.

Leia também:

Dilma pede agilidade no trâmite do caso Henrique Pizzolato

Histórico reduz a quase zero a chance de extradição de Pizzolato para o Brasil

Segundo nota divulgada hoje (7) pelo ministério, o objetivo da iniciativa é dar ciência ao Supremo da abertura do prazo de 40 dias para que a Corte “manifeste interesse na instalação da extradição e encaminhe os documentos necessários” para formalização do pedido ao governo da Itália.

Considerado foragido desde novembro do ano passado, Pizzolato foi preso pela polícia Italiana na última quarta-feira (5) em Maranello. Ele fugiu para a Itália em setembro do ano passado e teve o nome incluído na lista de procurados pela Interpol, a polícia internacional, em mais de 190 países.

Pizzolato foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal a 12 anos e sete meses de prisão, pelos crimes de lavagem de dinheiro, peculato e formação de quadrilha.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas